STEAL THE LOOK | SHOP - ACESSE!
fechar Fechar aviso

Beauty At Work: Rafa Crepaldi

por Lara Lincoln

Rafaella Crepaldi, definitivamente, não é um nome que passa despercebido. A maquiadora é uma das maiores referências no cenário e atua como Makeup Stylist sênior em uma marca de beleza de respeito: NARS! O contato com a beauté começou cedo, aos 17 anos, enquanto ainda morava em Nova Iorque, a Rafa percebeu que suas noções de arte, desenho e pintura poderiam ser usadas para maquiar.

Além disso, a família Crepaldi já possuía forte contato com o universo, pois, Julio Crepaldi, pai da Rafa, é hairstylist. Foi com ele o start: "Em uma das visitas do meu pai, ele me levou a uma loja de maquiagem e começou a me maquiar; enquanto escolhia os produtos, peguei um pincel pela primeira vez, tentei fazer o olho e percebi que levava jeito. Meu pai me elogiou também e depois disso caiu minha ficha de que poderia dar certo, poderia ser uma profissão e ainda usaria minha habilidade de desenho e visão artística", revelou a maquiadora.

Atualmente, a expert atua em diversos backstages de semana de moda - de NYFW à LFW -, assina maquiagens com muita pegada artsy e integra o time de Test Panel, da NARS, para ajudar no desenvolvimento de produtos. E é claro que por trás de toda a trajetória, a Rafa coleciona bons conselhos para quem quer atuar no ramo ou ama esse mundo. Quer saber quais são eles? Ela nos conta abaixo: 

rafa crepaldi - maquiadora - nars - oficial - make up

Comecei a maquiar minhas amigas e, para me aprofundar, fiz alguns cursos de um dia para aprender a maquiar e fui comprando os produtos aos poucos. Quando voltei ao Brasil, falei para a minha família que queria estudar maquiagem e meu pai me deu a dica de fazer um curso no SENAC que tinha duração de oito meses. Ao mesmo tempo, comecei minha faculdade de arte. Depois de me formar, meu pai brincou: "agora esquece tudo o que você aprendeu, porque o trabalho é totalmente diferente" e, de fato, trabalhar foi fundamental – tudo o que aprendi na sala de aula era muito conservador, só na prática comecei a entender o que era a verdadeira maquiagem. Foi assim que fui aprendendo e aos poucos comecei a fazer meus primeiros contatos e meus primeiros trabalhos.

rafa crepaldi - maquiadora - oficial - nars - make up

Meu maior conselho é: não pense que saber desenhar e ter uma boa técnica são suficientes para fazer um bom maquiador. Um bom profissional tem que ter bagagem, entender de foto, cinema, arte, cultura, sociologia, tudo! Ele vai ter que construir diferentes produções e a técnica as vezes não é suficiente. É preciso recorrer à criatividade e esse é o maior desafio. Pouquíssimos profissionais exercem isso no dia a dia e acho que é o que diferencia um maquiador comum de um top. Por isso, procurem fazer cursos, conhecer essas áreas, indo além do universo da maquiagem. Busque inspiração em outras áreas e, não necessariamente, em outros maquiadores.

rafa crepaldi - make up - oficial - nars - maquiadora

Tinha acabado de me formar no curso de maquiagem e fui com o meu pai para um evento. Lá, uma menina elogiou o meu cabelo – na época eu tinha um rastafári – e perguntou o que eu fazia da vida. Falei que estava começando minha carreira como maquiadora, estudava arte e ela disse que ia me indicar para trabalhar com um amigo que maquiava em óperas e teatro – fiquei super animada e passei meu contato. Três meses depois, recebi uma ligação do Cabral, falando que era maquiador da Ópera do Teatro Municipal e que uma amiga tinha passado o meu contato. Ele me perguntou se eu queria ir lá para conhecer o local e mostrar meu trabalho. Fiquei muito animada! Cheguei com meu conjunto de pincéis e já tinha uma equipe de maquiadores em ação – o Cabral foi muito simpático, me deu a oportunidade de ver os outros artistas trabalhando, até para que eu pudesse entender qual seria o trabalho ali.

Teve um momento de rush nesse dia, com muitas pessoas dentro da sala esperando para serem maquiadas. Sem pensar duas vezes, peguei meu conjunto de pincéis e comecei a ajudar, maquiando as pessoas, fazendo o olho. Nisso, o Cabral ficou muito surpreso com a atitude porque, até então, eu tinha ido só para observar o trabalho – ele nem esperava que eu tivesse levado o meu kit de pincéis! Depois disso, ele me chamou para voltar no dia seguinte e em todos os outros - completei todos os dias da ópera trabalhando!  

Lembro que na época não quis aceitar o pagamento porque minha ideia era só aprender, mas o Cabral fez questão de me pagar. Depois disso, maquiei em todas as óperas, por vários anos, e em seis meses já estava produzindo os solistas que são os mais importantes da produção. Foi um trabalho muito importante para mim onde cresci e aprendi muito.

rafa crepaldi - maquiadora - make up - oficial - nars

Acredito que existem milhares de cursos que são muito importantes de acordo com o tipo de maquiador que você quer ser mas não acredito que exista um único curso que seja imprescindível. Acho que é exatamente por essa flexibilidade que tantas pessoas decidem se tornar maquiadoras. Hoje, mais do que nunca, temos muita informação na internet e até vendo tutoriais no Youtube é possível aprender a técnica e ir se aperfeiçoando. Na minha época, o acesso a esse tipo de informação era mais complexo e por isso fazer um curso presencial era tão necessário.

O que acho muito necessário hoje em dia é ter um olhar mais crítico e não tão comercial – saber que temos que ir além do olho preto esfumado com marrom, dourado ou fazer um contorno e iluminar. Temos que saber construir uma maquiagem, mas temos que entender também muito sobre fisionomia, raça, cultura, biotipo, personalidade. Quando vamos maquiar alguém, por exemplo, e essa pessoa pede uma maquiagem bem leve mas você percebe que ela tem alongamento de cílios, unhas postiças, um cabelo impecável. O que isso quer dizer? Ela pode estar pedindo uma maquiagem natural mas a linguagem corporal dela diz outra coisa, então você precisa garantir que entendeu o que a pessoa realmente quer! Acho que esse senso crítico pode ser mais importante que algum curso.

Brinco que para ser maquiador, é preciso ter faculdade de psicologia para conseguir lidar com o trabalho e com o desejo das pessoas. Brincadeiras à parte, é importante ter um bom background além da técnica com conhecimento de arte, filme, fotografia... é o conjunto dessa obra que cria um bom maquiador.

rafa crepaldi - make up - nars - oficial - maquiadora

Acho que é importante para um maquiador ter uma assinatura mas, mais que isso, ter uma linha de construção e certa coerência em tudo que ele faz – no salão, na moda, em qualquer situação! Não acredito que funcione fazer uma maquiagem super pesada no salão para conquistar as clientes, mas em editoriais apostar em uma produção leve, até porque o ideal é que o maquiador trabalhe de acordo com a sua própria visão de beleza, o que ele realmente gosta e o que acredita.

rafa crepaldi - maquiadora - make up - ofcial - nars

Acho que o que mais amo é a possibilidade de brincar com texturas, brilhos, cor, pigmento, o líquido, o pastoso, o pó. Isso tudo é muito rico e quero explorar cada vez mais! Neste momento da vida, estou me encontrando muito e pensando na maquiagem como uma ferramenta artística, conseguindo expor mais minha visão de mundo com o meu trabalho.

Vestir diferentes pessoas em cada dia é outro ponto que acho incrível: ser quem quiser, como quiser, mostrar seu status a cada dia! Maquiar é poder se expressar de diferentes maneiras.

rafa crepaldi - make up - oficial - nars - maquiadora

Aqui no Brasil, poucas pessoas têm essa oportunidade de trabalhar em backstages internacionais e o diferencial é poder atuar com os melhores profissionais de maquiagem, cabelo e moda do mundo. A primeira vez que fiz um desfile do Alexander Wang, trabalhei com o Guido Palau, que é um cabeleireiro muito importante e respeitado. Eu tremi na base, fiquei muito contente, delirei! Lembro quando tinha oito anos e meu pai ficava assistindo vídeos de fita cassete do Guido Palau para aprender então, quando o vi pessoalmente, foi um choque! Esse é o grande diferencial e sempre aprendo muito! Você nunca para de aprender, principalmente quando trabalha com pessoas grandes. Em backstages, é sempre muito rico – sempre tem um truque novo, uma visão nova, e esse é o mais maravilhoso do trabalho.

Em todo desfile, sempre temos o Lead Artist, que é o artista que está assinando a beleza do desfile – normalmente, são bem experientes, com 20 anos de carreira e são convidados diretamente pelo estilista para assinar. Dois dias antes do desfile, em média, ele se reúne com o designer e com o cabeleireiro e, juntos, fazem um brainstorming para entender o que o estilista quer passar com o desfile. Depois, decidem o visual e passam essa referência para a equipe, que reproduz a beleza no dia do desfile.

nars - rafa crepaldi - make up - maquiadora - make

Há um ano e meio sou parte do time que chamamos de Test Panel – um time de maquiadores que ajudam no desenvolvimento dos produtos. A NARS manda alguns protótipos para a minha casa, com três fórmulas diferentes. Depois de usar os produtos, mando um feedback, explicando todas as minhas opiniões e inputs para o desenvolvimento.

Quando temos reuniões em Nova Iorque, sempre passamos um dia com a equipe de pesquisa e desenvolvimento justamente para falarmos sobre nossas escolhas, opiniões, produtos ideais e o que sentimos falta. Acho que estar dentro desse time é bem gratificante e é algo que gosto muito de fazer, pois vejo as mudanças acontecendo e sei que sou parte disso.

rafa crepaldi - nars - make up - maquiadora - nars

Acho que a próxima tendência que já está despontando é com certeza o uso do brilho e da cor – colocar um amarelo intenso, um verde bandeira, um azul turquesa. Cor de verdade! E usar esses tons fugindo da perfeição, sem delinear perfeitamente, só depositando a cor, o brilho e sendo feliz. Sobrancelhas bagunçadas, delineados invertidos, essa história mais divertida da maquiagem vai vir com muita força.

rafa crepaldi - make - desfiles - registros - looks
rafa crepaldi - nars - make up - maquiadora - oficial

Também acredito que vamos aposentar o excesso de maquiagem – já vínhamos falando de uma coisa mais flawless, mas a ideia é usar com personalidade, do jeito que você preferir! Essa produção muito fake vai acabar caindo – a sobrancelha muito bem contornada, o olho muito bem delineado. Acho que a beleza vai ficar mais divertida.

rafa crepaldi - nars - make up - oficial - maquiadora

O Multiple – com certeza – que é um bastão multifuncional da NARS que pode ser usado nos olhos, bochechas e lábios. O Powermatte Lip Pigment, que estou apaixonada, é um batom mate superconfortável e minha cor preferida é o vermelho "Don’t Stop" – até parei de usar um pouco os outros batons por culpa dele! Apesar disso, não posso deixar de citar o Velvet Matte Lip Pencil, na cor Mysterious Red, ele é macio, de longa duração e com acabamento aveludado.

Posso diminuir meu nécessaire ao máximo mas o produto que sempre vai comigo é o Soft Matte Complete Concealer, um corretivo mate, macio e com um acabamento natural. Além de não marcar, ele possui vitaminas que fazem bem para a minha pele... tudo de bom!

O quinto produto é a nova base Natural Radiant Longwear Foundation, uma base sérum, de alta cobertura, longa duração e acabamento radiante! Além de tudo, ela deixa a pele maravilhosa e supernatural. Must have total!

nars - make up - maquiadora - oficial - make

Nos dias de preguiça, passo muito hidratante no rosto e com meu Soft Matte Complete Concealer, vou corrigindo as olheiras e espalho bem pouco ao redor do nariz e no queixo. Pego o The Multiple e aplico na bochecha para dar um efeito queimadinho de sol, e só! Se tenho mais tempo, pego um lápis e preencho a sobrancelha, também passo um lip balm ou batonzinho só para dar uma cor aos lábios!

nars - make up - maquiadora - oficial - make

Com certeza o Multiple, o Soft Matte Complete Concealer e um batom vermelho – ou o Powermatte Don’t Stop ou o Velvet Matte Lip Pencil Mysterious Red. Esses não saem da minha bolsa de jeito nenhum!

nars - make up - maquiagem - oficial - make

Sem máscara de cílios, com certeza! Hoje em dia, uso esse produto só em casamentos. No dia a dia, gosto de parecer uma mulher naturalmente linda que só passou um batom e um blush. A máscara traz essa conotação de maquiagem então foge um pouco do que tenho buscado atualmente. Mas corretivo uso sempre!

FOLLOW US ON instagram

Deixe um Comentário
Você também vai gostar