O que você precisa saber sobre transição capilar

por Lara Lincoln

De uns tempos pra cá as cacheadas ganharam força e começaram a lutar contra a imposição dos fios lisos. O movimento encorajou diversas mulheres a assumir as madeixas naturais e a lutarem contra os processos alisadores, como a famosa progressiva. E foi exatamente nesse contexto que a transição capilar começou. A transição é um processo, que varia de cabelo para cabelo, e tem como objetivo remover toda a química nos fios. A ideia é que você abandone a chapinha e todos as técnicas alisadoras até o cabelo crescer totalmente e chegar ao natural. 

E não, o processo não é fácil e requer muito trabalho e, principalmente, aceitação. A transição não se trata só de um processo para garantir os cachos, como também um movimento de empoderamento feminino contra os padrões impostos pela dominação dos lisos. O início da transição pode ser bem desafiador porque os fios começam a ficar com texturas diferentes - pontas lisas e raiz cacheada -, com volume, frizz, frágeis e danificados. Mas tenha em mente que isso é só um passo para chegar ao cacho poderoso. O processo varia de cabelo para cabelo e vai depender do ritmo de crescimento dos seu, a quantidade de química existente ou o quanto os seus fios estão fragilizados, mas depois de um tempo, é possível perceber a diferença e sentir a textura natural do cabelo. Se você está pensando em começar a transição ou faz parte do time das iniciantes, olha só tudo o que você precisa saber: 

Zendaya
Foto: Zendaya
processo

O processo não é fácil e depende de vários fatores - inclusive genéticos - que ajudam no crescimento dos fios. Quanto mais rápido o seu cabelo crescer mais rápido será a transição. Por isso, mude os seus hábitos, inclua alimentos com vitaminas que ajudam a dar força aos fios - laranja, kiwi, carne, ovo, leite e outros - e comece a apostar em produtos específicos para cabelos cacheados. 

cuidado

Sim, você vai precisar mudar os seus cuidados. Se antes o seu cabelo funcionava melhor com um determinado produto, agora, ele vai ter outras necessidades. O frizz vai começar a aparecer e é comum que o cabelo fique mais frágil nesse período. Afinal, ele estava acostumado com a química e é normal sentir falta desses componentes. Ah, e não ignore a parte alisada, ok? Ela também precisa de hidratação e cuidados.

texturização

As duas texturas no mesmo cabelo vão te incomodar muito. Porém, existem várias maneiras de contornar a situação e deixar as madeixas poderosas durante a transição. Aplique texturizadores nas pontinhas e aposte em técnicas para cachear a parte alisada como bobes, plopping, twist e até meia fina para ajudar na texturização.

cacho

Sim, o cacho que cresce na sua raiz durante a transição não é o mesmo cacho após o processo. Isso acontece porque enquanto a química está no cabelo ela não deixa os espirais - que são os responsáveis pela definição do cacho - se abrirem e desenvolverem da maneira adequada. O nome desse cabelo que aparece logo no começo da transição se chama scab hair, é comum ele ser mais poroso, frágil e ressecado. Essa costuma a ser uma das fases mais difíceis porque o scab é super indefinido, mas calma, quanto mais a química ir embora, mais o cacho vai tomar corpo. 

big chop

O big chop é uma opção para quem quer acelerar o processo de transição. Ao invés de cortar os fios lisos aos poucos e ir texturizando as madeixas, o scab retira o alisamento de uma vez. O corte deve ser feito no começo da transição quando os fios cacheados começam a nascer. Você vai ficar com os fios bem curtinhos, mas honestamente? É um charme só! Se a ideia é muito radical, corte a parte a alisada aos poucos e vá texturizando os lisos. 

chapinha

A ideia é você aceitar a mudança e fugir de qualquer ferramenta ou processo que alise os fios. Parte da transição é aceitar os cachos e deixar os lisos de lado. Se você quiser, faça babyliss nas pontinhas, isso já vai ajudar a definir o cabelo e deixar a textura mais homogênea. Mas lembre-se de usar protetores térmicos que criam uma barreira contra os agentes agressores. 

umectação

A umectação é natural e ajuda na nutrição dos fios. O processo é super fácil e no processo da transição. A umectação diminui o frizz, ajuda a selar a cutícula capilar e ainda dá uma força na estrutura do cabelo. Escolha um óleo natural e aplique em todo o comprimento e raiz dos fios. Aproveite para fazer uma massagem estimulante que ajuda no crescimento do cabelo. 

cronograma

O cronograma envolve uma agenda de cuidados com hidratação, nutrição e reconstrução. A escolha e frequência dos processos muda de acordo com cada cabelo e você pode precisar mais de nutrição do que reconstrução, por exemplo. O cronograma é essencial antes, durante e depois da transição. Ele vai devolver vitamina, queratina e nutrientes aos fios que vão ficar mais fortes e resistentes para enfrentar a transição. 

coques

É normal os cachos acordarem sem definição e com frizz no dia seguinte. A dica é fazer um coque bem alto, o coque abacaxi, ou o bantu knots, vários coquinhos no cabelo que são super comuns entre as cacheadas. Outro truque é proteger o cabelo com uma touca ou usar fronha de cetim ou seda para evitar o frizz. 

Deixe um Comentário
Você também vai gostar
Fechar aviso