UASZ + STL

por Joanna Moura

Quantas vezes você já comprou uma roupa no impulso e depois bateu aquela sensação de que não devia ter gasto aquele din din? Eu não tenho nem como contar nos dedos das mãos e pés quantas vezes isso já aconteceu comigo. A verdade é que isso aí era a minha rotina durante boa parte da minha vida adulta. Comprar roupa era mais que um hábito, era um vício, uma bengala emocional, a minha resposta natural pra qualquer coisa que a vida jogasse pra cima de mim. Briga com o boy? Bora comprar uma roupinha pra sair da fossa! Dia ruim no trabalho? A gente merece uma roupinha nova, né? Dia bom no trabalho? Bora comprar um look novo pra celebrar! O resultado? Um armário cheio de roupas que eu não usava e uma conta bancária permanentemente no vermelho.

UASZ + STL

Nesse tempo, eu passei por todas as fases. Da negação de que eu realmente tinha um problema, passando pela vergonha de contar pros amigos e familiares até chegar ao desespero completo depois de várias tentativas frustradas de sair do buraco. Até que em 03 de março de 2011, em meio a uma faxina no armário, eu resolvi que tinha que tomar uma atitude drástica pra mudar a minha vida. Olhando pra aquele monte de roupa, me dei conta do quão insano era continuar comprando e me afundando mais e mais no buraco. E assim nasceu o Um ano sem Zara. Antes de ser um blog, ele era uma promessa, um desafio, uma bóia salva-vidas jogada na minha direção. A ideia era simples: 366 dias sem comprar. Sim, porque não basta ser um ano, tem que ser bissexto. Sem comprar nadinha mesmo, nem uma peça de roupa ou acessório em lugar nenhum.
O blog era parte integral do desafio. Como eu já tinha tentado de um tudo pra parar de comprar, pensei que se tornasse a minha promessa pública, talvez conseguisse ter vergonha na cara pra não desistir no meio do caminho. A ideia era postar diariamente, mostrando o look usado naquele dia, todinho montado com peças que já habitavam o meu armário.

UASZ + STLSATC semana temática

Eu poderia dizer que foi assim que começou a minha saga, mas a verdade é que o que eu pensava que seria uma tortura se tornou um dos melhores anos da minha vida. Nos 366 dias que eu passei sem comprar, eu aprendi coisas sobre mim e o meu estilo, conheci gente nova que já tinha passado ou estava passando pelos mesmos problemas que eu, me diverti loucamente com cada look novo e semana temática (algumas bem malucas) e, pasmem, até juntei dinheiro.

UASZ + STL

De lá pra cá muita coisa mudou. Eu voltei a comprar, mudei de emprego algumas vezes, casei, mudei de país duas vezes. O que não mudou foi a minha vontade de continuar falando sobre moda, de continuar aprendendo e trocando figurinhas com mulheres (e homens!) de todos os cantos sobre como a gente pode praticar uma moda menos ditadora e mais consciente e um jeito de consumir mais saudável pro nosso bolso e pro planeta. E é por isso que o Um ano sem Zara continua existindo, firme e forte, 6 anos depois daquele primeiro ano.

E é com muito prazer que o Um ano sem Zara aterrissa aqui no Steal the Look (amo essa conjunção de siglas: UASZ + STL). Pra trazer um pouco dessa conversa pra cá. Porque tem hora melhor do que o início do ano pra gente repensar o jeito que a gente consome moda?
Então se prepara que esse ano eu vou aparecer bastante por aqui. Mostrando como fazer render o que a gente já tem no armário e como comprar de uma forma inteligente e consciente.
Ah! Esqueci de me apresentar, né? Prazer, eu sou a Jojô.

Então, se você quer começar a ter uma relação mais gostosa e consciente com a moda e com o seu armário, não deixa de passar aqui pra gente continuar essa conversa. E se você tem sugestões de assuntos ou dúvidas pra gente tratar por aqui, também não deixa de comentar aqui embaixo. Combinado? Assim a gente aproveita esse espaço da melhor maneira possível: aprendendo juntas. 

FOLLOW US ON instagram

Deixe um Comentário
Você também vai gostar
Fechar aviso