STEAL THE LOOK | SHOP - ACESSE!

11 coisas que pessoas não negras precisam ouvir no Dia da Consciência Negra

por Claudiana Ribeiro

Sabemos que nem todo mundo se ofende com certas atitudes - eu particularmente sou uma dessas pessoas - mas conheço muitas pessoas que levam mais a serio, e elas não estão erradas. Todos temos que ter noção que cada pessoa reage, absorve comentários e atitudes de formas diferentes. Para uns, um apelido é somente um apelido, para outros é uma ofensa que magoa. 
Com base em uma lista de 100 maneiras como brancos podem fazer a vida de pessoas não brancas menos frustrante, da Vice, dei algumas dicas que podemos seguir para evitar aquele climão e conscientizar a todos que pessoas negras são como qualquer outra pessoa e não merecem passar por situações desagradáveis, nem serem machucadas porque você "só não quer perder a piada".

lettering - lettering - lettering - lettering - lettering

Entenda: cada um tem sua história e sabe pelo que passou. Se você, negro, nunca passou por uma situação de racismo, sorte sua, mas não desmereça o que outras pessoas passaram. E se não é negro, saiba que o racismo existe e não é mimimi.

lettering - lettering - lettering - lettering - lettering

Gente, chega a ser cômico! Eu sou uma pessoa super zen, mas existem pessoas que se sentem ofendidas com esse tipo de comentário. Então minha dica é: apenas não faça! 

lettering - lettering - lettering - lettering - lettering

Ter um primo, tio ou parente negro não te faz não ser racista. Eles são negros, você não! Não use isso como argumento para fazer comentários desnecessários.

lettering - lettering - lettering - lettering - lettering

Ok! Acredito que todos já tenham passado por situações de constrangimento ou sofreu bullying. Mas cada um sofre de um jeito e em situações diferentes. Os negros têm uma lista quilométrica de insultos que já ouviram - entendo que ser chamado de cabelo de fogo ou outras coisas deva ser difícil, mas tenha certeza de que não se compara ao que os negros escutam. 

lettering - lettering - lettering - lettering - lettering

Cada negro sofre de formas diferentes, quanto mais escuro, pior os insultos. Mas isso não faz os de pele mais clara sofrerem menos. Aliás, indico um filme: American Son. Ele dá uma palhinha de como é difícil ser negro. Mas sempre rola aquela dúvida "branco demais para ser negro e negro demais para ser branco.", infelizmente.

lettering - lettering - lettering - lettering - lettering

Isso acontece com muita frequência e sempre tem alguém que me pergunta o que eu acho sobre fulana estar usando tranças... Gente, cada um sabe o que faz e as consequências disso. 

lettering - lettering - lettering - lettering - lettering

Ou séries com 90% do elenco negro. Existem diversos filmes nigerianos no Netflix, séries e filmes americanos com grande parte do elenco negro. É legal ter uma outra visão e que seja além do bandido do filme! ;)

lettering - lettering - lettering - lettering - lettering

Pessoa negras não são as únicas que devem consumir produtos com características negras. Seu filho branco também pode ter uma boneca negra, isso não é uma exclusividade - além de tudo, isso cria mais empatia entre as crianças e evita que o bullying aconteça. 

lettering - lettering - lettering - lettering - lettering

A questão do cabelo é algo diário, mulheres negras tendem a fazer muitas mudanças nos cabelos e as pessoas, querendo ou não, ficam curiosas. Mas certos comentários podem ser evitados, como “como você lava?” ou “é de verdade?”. 

lettering - lettering - lettering - lettering - lettering

Além das perguntas, as pessoas têm o costume de tocar e eu entendo que você está curioso para saber como é, mas pergunte antes se você pode.

lettering - lettering - lettering - lettering - lettering

Não somos exóticas, somos como qualquer outra mulher! 

O dia da consciência negra é para refletirmos sobre a inserção do negro na sociedade brasileira e, ao mesmo tempo que isso é horrível, é necessário. Horrível pelo fato de ter uma data sobre algo que não deveria existir - somos humanos como qualquer outra pessoa, e é nosso direito viver na sociedade, mas infelizmente nossa trajetória não foi assim. E hoje existe esse dia para reafirmar que, SIM, nós podemos fazer parte da sociedade e que temos o direito de estudar e trabalhar como um branco e um asiático. 

Muita coisa já mudou em nosso país e no mundo, mas ainda tem muito para acontecer e, enquanto as pessoas não entenderem e evitarem fazer tudo isso que foi falado no início, nada irá mudar.

STEAL THE LOOK ON instagram

Deixe um Comentário
Você também vai gostar