#BodyPositive: O Protesto Contra a Falta de Diversidade na Victoria’s Secret

por The Look Stealers

Em plena era do feminismo, ia chegar uma hora em que uma das marcas de lingeries mais famosa do mundo - e seu famoso desfile anual - seria questionado pela falta de diversidade. O Victoria's Secret Fashion Show sempre foi conhecido por suas modelos magérrimas em lingeries de luxo e salto alto, o que se tornou símbolo de desejo e referência de padrão de beleza pelo mundo todo. Mas e onde as mulheres reais se encaixam nisso? Claro que as modelos não deixam de fazer parte do mundo real, mas ele abrange muito mais do que isso. Engloba mulheres de todas as cores, etnias e corpos.

E foi em 2018 que isso finalmente se tornou tópico de discussão em volta do show de lingerie. Quando questionado sobre a falta de diversidade no desfile, o diretor Ed Razek teve o seguinte discurso:

“As pessoas perguntam se nós não deveríamos ter transexuais no show, mas eu acho que não. Por que não? Porque o show é uma fantasia. É um especial de 42 minutos com função de entreter. É o único desse tipo no mundo e qualquer outra marca de moda no mundo agiria assim, incluindo os concorrentes reclamando de nós. Eles nos criticam porque somos os líderes”

 

Podemos afirmar que a resposta não agradou a ninguém. Modelos e celebridades criticaram fortemente o posicionamento da marca e, essa semana, a marca britânica Nünude - a primeira focada em inclusão e com lingeries para todos os tons de pele - fez um protesto em frente à loja da Victoria's Secret em Londres em favor da diversidade. E não só da diversidade de corpos ou pele, mas todo o tipo de diferença. Em um manifesto liderado por clientes plus size lindíssimas, a marca quis afirmar a beleza da mulher independentemente de suas diferenças. Incrível, né? O Steal The Look apoia!

FOLLOW US ON instagram

Deixe um Comentário
Você também vai gostar