Como cuidar dos pés em casa em 6 passos simples

por Inaê Ribeiro

Temos nossa rotina de cuidados com cabelo, pele e até com as mãos, mas e os pés? Você tem prestado atenção neles? Existem diversos motivos para cuidar dos pés em casa, afinal, são eles que sustentam o peso do nosso corpo e, por mais que a gente esteja em casa agora, em algum momento voltaremos à rotina e os nossos pés nos levarão a muitos lugares e nos aguentarão de pé por muitas horas. 

Para te ajudar a entender por que você deveria dar mais atenção aos seus pés, conversamos com a dermatologista Dra. Camila Rosa e com a podóloga Jeniffer Tossani sobre cuidados importantes e quais são as melhores dicas para cuidar dos pés em casa.

esfoliação dos pés - esfoliação dos pés - como cuidar dos pés em casa - outono - brasil - https://stealthelook.com.br
Foto: Hedonistit (Reprodução/Pinterest)

Segundo a Dra. Camila, além de nos proteger das agressões externas, são os nossos pés que sustentam o peso do nosso corpo quando caminhamos. Tudo isso gera atrito, que tem como consequência uma pele mais espessa, que precisa de cuidados especiais e dá sinais quando não está saudável.

Se seus pés, por exemplo, estão ressecados, com descamação, fissuras ou feridas entre os dedos, é porque você precisa hidratá-los. Outros sinais comuns que podem aparecer são unhas com coloração diferentes ou descoladas da pele. Independentemente do sinal, assim que você perceber alterações, procure um dermatologista para que ele investigue a causa e te ajude a cuidar dos pés em casa da melhor maneira.

_ritual para cuidar dos pés em casa

Existe um passo a passo simples, que pode ser feito por qualquer pessoa. Anote:

> Higienize os pés com água e sabonete;

> Seque os pés, inclusive entre os dedos;

> Esfolie seus pés três vezes por semana;

> Use óleo de girassol ou de uva nas unhas;

> Corte as unhas seguindo seu formato original;

> Utilize um hidratante à base de ureia.

Além dos passos acima, perguntamos à Dra. Camila e à Jennifer, podóloga e expert em cuidar dos pés em casa, dicas específicas:

_hidratação

Se seus pés estão ressecados ou com fissuras, é importante caprichar na hidratação. E não é só a hidratação direta, isto é, passando creme, não! A alimentação e quantidade de água ingerida também contam. Para a Dra. Camila e para a Jennifer, os cremes mais espessos à base de ureia, vaselina, óleos e manteigas são os ideais. Mas, cuidado, a ureia não é indicada para grávidas. 

Para potencializar o cuidado com os pés, utilize hidratante à noite e coloque uma meia de algodão ou uma meia hidratante enquanto dorme. 

_esfoliação

Você tem o costume de esfoliar os pés? De acordo com a podóloga Jennifer, esse processo é super importante e um dos passos essenciais para alcançarmos pés lisinhos. A esfoliação é a responsável por estimular a renovação das células e remover aquelas mortas que não saem sozinhas, mas vale lembrar que esse cuidado deve ser feito no máximo três vezes por semana. Se os pés foram esfoliados mais do que isto, o efeito será contrário.

_escalda-pés

Escalda-pés é um processo feito com água morna para relaxar, perfeito para aquele dia que você ficou muitas horas em pé. Não existe fórmula única para um bom escalda-pés, mas muitas pessoas usam chás calmantes, como camomila e lavanda, ou até óleos essenciais na água. Outra dica é acrescentar sal grosso na mistura.

_para evitar mau cheiro

Para driblar o chulé, a melhor dica é buscar um dermatologista, pois esse especialista poderá investigar qual é a causa do problema e sua solução ideal. Mas, nesse meio tempo, é importante saber que os pés possuem glândulas sudoríparas e, ao ficarem muito tempo abafados, acabam gerando umidade - uma das principais causas do mau cheiro.

Para controlar esse incômodo, o indicado é utilizar meias de algodão e deixar os sapatos ao sol após o uso antes de calçá-los novamente, além de adicionar à sua rotina um desodorante para os pés.

_cuidados com as unhas

Segundo a podóloga, o recomendado para as unhas é não ficar mais de 15 dias com o mesmo esmalte e sempre dar uma pausa de, no mínimo, três dias para que a unha tenha um descanso do ressecamento que a acetona e o esmalte causam. A dica é utilizar óleo de girassol e de uva para hidratação.

_para tratar unhas encravadas

Unhas encravadas também são um problema comum que aflige muitas pessoas. Elas geralmente são causadas por sapatos apertados, corte incorreto ou até mesmo excesso de pele nos cantos das unhas. A dica de Jennifer para tratá-las é o corte reto, seguindo o formato da unha, jamais aparando os cantos. Em acréscimo, hidratar as unhas e cutículas ajudará com o excesso de pele, que gera incômodo pelo ressecamento.

_o que não fazer:

Lixar os pés em casa. O corpo entende a lixa como uma agressão, logo se ao cuidar dos pés em casa, você os lixa com o objetivo de ter pés lisinhos, na verdade, causará o efeito contrário. Além de ressecamento, seus pés formarão mais calosidade e até mesmo fissuras. 

Outro grande no no é não dar pausa de esmalte. Como já dissemos, a unha precisa de um descanso das agressões do esmalte e da acetona, e usa esse tempo para recuperar sua oleosidade natural. O uso excessivo de esmalte causa fraqueza nas unhas, manchas e até mesmo fungos.

Cortar os cantos das cunhas é outro erro comum. Quando fazemos isso, atrapalhamos a direção natural de crescimento das unhas e então ela pode afunilar ou machucar a pele causando inflamação. E, por fim, retirar muito as cutículas é um erro, pois elas são responsáveis pela proteção contra bactérias e fungos, e se as retiramos muito, tiramos essa proteção.

Deixe um Comentário
Você também vai gostar