Como identificar do que a sua pele precisa

por Inaê Ribeiro

Rotinas de skincare estão cada vez mais presentes na vida das pessoas, porém ainda há muitas dúvidas sobre o que fazer e, principalmente, como identificar do que a pele precisa e qual produto usar. Muitas vezes, sem ter muito conhecimento, pecamos pelo excesso, por exemplo lavando o rosto mais vezes que o necessário ou, até mesmo, usando produtos não adequados para o tipo de pele.

E se você pensa que ter uma rotina de cuidados é só estética, está enganada. Além de ser essencial para a saúde física e prevenção de inúmeras doenças, o skincare também faz bem à nossa saúde mental, especialmente no momento que estamos vivendo.

Para te ajudar a começar a entender melhor sobre isso, conversamos com as dermatologistas Dra. Silvia Quaggio e Dra. Camila Rosa e perguntamos a elas quais são os dilemas mais comuns nos seus consultórios. As duas profissionais nos indicaram alguns sinais que mais aparecem e que são fáceis de identificar por conta própria, indicando que a nossa pele precisa de uma atenção especial. Mas, vale ressaltar: nada substitui uma ida ao dermatologista para uma análise 100% correta. 

modelo negra - skincare - pele precisa - outono - brasil - https://stealthelook.com.br
Foto: Evenprime (Reprodução/Instagram)


além da estética, nossa pele demonstra nosso status de saúde.

A nossa pele apresenta sinais quando algo está desregulado. Segundo a Dra. Camila, ela é mais do que uma proteção contra agressões externas e através de alterações, demonstra problemas mais complexos do que só desidratação, por exemplo. Para além da estética, nossa pele é um reflexo do nosso status de saúde. Dra. Camila reforça a importância em cuidar da saúde como um todo, tendo uma alimentação saudável, praticando exercícios físicos e o cuidado com a saúde mental. Tudo isso, aliado aos cuidados básicos e ao descanso, torna possível uma pele saudável. 

Outra dica oferecida pela Dra. é fazer uso de produtos específicos para o seu tipo de pele, com a frequência adequada. Quando isso não acontece, a pele apresenta alterações que variam de acordo com o tipo de pele e tendências que ela possui.

_e o que não deixar de fazer ou usar?

Uma coisa que as duas dermatologistas concordam que é imprescindível para uma pele bem cuidada e saudável é o uso constante de protetor solar. Para as peles oleosas, a Dra. Silvia recomenda o protetor solar com ação sebo reguladora - produtos de boa qualidade contém uma sílica que engloba o sebo presente na pele.

E para os que acreditam que antes de dormir é bom não passar produtos para que a pele “respire”, Dra. Silvia informa que isso é um mito, o indicado é fazer uso de produtos indicados para o seu tipo de pele, que irão tratá-la. Outra dica é investir na vitamina C em sérum após o banho e manipular em farmácia um tópico com nicotinamida 4% em gel. 

Em relação a temperatura da água, para as peles ressecadas, é ainda mais importante não lavá-las em água quente e não mais do que duas vezes ao dia. O sabonete que a Dra. recomenda são a base de probióticos, pois eles não alteram o pH da pele e, após lavá-la ao acordar, usar um hidratante facial de uso diário e, logo após, o filtro solar. Antes de dormir, vale repetir o processo simples de limpeza e aplicar produtos com ação antienvelhecimento específicos para sua idade, se quiser. Importante lembrar: caso você tenha menos de 30 anos, não faça uso de produtos para pele madura.

Agora que temos um olhar amplo, vamos aos casos mais comuns, que talvez você se identifique e descubra do que sua pele precisa:

_como perceber e cuidar da pele oleosa

A oleosidade é a alteração mais fácil de ser notada. Caso tenha percebido sua pele com mais brilho ou com maior formação de espinhas e cravos significa que ela está mais oleosa, logo a pele precisa de um tratamento adequado.

A Dra. Silvia recomenda que o primeiro passo para o tratamento, depois de passar por um dermatologista, seja a inclusão de um sabonete adequado para peles oleosas na sua rotina e a procura por produtos que contenham ácido salicílico - ele faz uma micro esfoliação na pele e possui PCA de zinco, com ação bactericida. 

_como identificar e cuidar da pele ressecada

Segundo a Dra. Camila, quando há falta de hidratação - que pode ser tanto pela falta de ingestão de líquidos, quanto pela falta de hidratação tópica - a pele fica opaca e, dependendo da sensibilidade, pode apresentar vermelhidão e descamação. Outros fatores que causam o ressecamento da pele é o uso de produtos inadequados, na quantidade e concentração, exposição excessiva ao sol ou frio e falta de vitamina. 

Quando perguntamos à Dra. Silvia do que a pele seca precisa, ela recomenda cuidado na hora da escolha de produtos. Caso haja uma hiper hidratação, os poros se dilatarão e há chance de formação de bolinhas na testa, chamada de hiperplasia sebácea, e de surgimento de cistos milios.

_como tratar as olheiras

Se você tem percebido o surgimento de olheiras, Dra. Camila informa que há algumas possíveis causas, como noites mal dormidas, cansaço, genética, acúmulo de pigmentos e alterações vasculares. Porém, todas possuem tratamento.

É importante uma consulta com um dermatologista antes para que ele identifique a causa, do que sua pele precisa, e assim, iniciar o tratamento mais adequado. Alguns dos procedimentos mais comuns são: sono de qualidade, aplicação de cremes adequados, laser, peeling e preenchimento.

STEAL THE LOOK ON instagram

Deixe um Comentário
Você também vai gostar