Devemos ou não continuar comprando?

por The Look Stealers

Em meio ao caos do COVID-19 e da quarentena, não há dúvida de que a indústria da moda foi impactada. Nos encontramos em um dilema moral que rende muitas discussões: seria nosso dever, como cidadãos que continuam com certo poder aquisitivo mesmo em tempos difíceis, continuar comprando aquilo que não é essencial? E dentro disso, outra questão: deveríamos estar investindo nosso dinheiro em negócios locais e ignorar as grandes empresas? Já que elas também estão sendo impactadas, mesmo indo contra alguns posicionamentos morais, e ainda existem trabalhadores por trás de toda essa cadeia e que sofrerão consequências, assim como os pequenos empreendedores. É difícil, né?

lettering - lettering - lettering - lettering - lettering

Porque você pode viver sem uma roupa nova. Mas não pode viver sem alimento. E quando colocamos tudo na balança, percebemos que a roupa nova que você compra, representa o alimento de muitas pessoas que dedicaram seu tempo e jornada de trabalho para produzí-la. E assim como em qualquer cadeia econômica, essas pessoas esperam e dependem desse retorno para sustentarem a si e a suas famílias.

lettering - lettering - lettering - lettering - lettering

Podemos concordar que por trás de cada compra que não seja essencial, como comida e papel higiênico, há um certo sentimento de culpa, né? Porque em tempos como esse, não deveríamos gastar nada além do necessário. Mas talvez seja preciso lembrar que por trás de uma blusa ou de um tênis, existem trabalhadores e ideias, não são apenas "coisas". Enxergando por outros olhos, fazer compras durante a quarentena é um voto de confiança de que aquele negócio merece existir. É saber que, comprando um suéter ou um brinco, você está ajudando diversas pessoas a sobreviverem.

Até nós, que trabalhamos no meio, esquecemos o quanto a indústria da moda é conectado com a economia, por ser considerado frívolo e algo não essencial, mas pensar dessa forma é quase que ignorar as pessoas que estão por trás de cada peça de roupa. É importante entender que não é fútil falar de moda, não é insensível querer vender, por mais que seja um momento delicado em que estamos vivendo, muita gente depende desse ciclo para sobreviver.

lettering - lettering - lettering - lettering - lettering

Então vamos falar de moda da forma que queremos vê-la no momento. Da forma que faz sentido para o que estamos vivendo, sem a intenção de ofender ninguém, mas com o propósito de ajudar quem precisa. Seja quem precisa da moda para pagar seus boletos, ou quem precisa dela para levantar a auto estima nesse período difícil. Então tudo bem você comprar uma roupa online agora para usar depois, tudo bem você querer saber como usar tal peça quando puder sair na rua de novo, ou como se vestir bem para trabalhar de casa. Se podemos contribuir, de qualquer forma que seja, para a auto estima de muitas, para que a economia continue girando e para que todo mundo tenha comida na mesa, por quê isso seria futilidade?

lettering - lettering - lettering - lettering - lettering
Deixe um Comentário
Você também vai gostar