Dicionário da moda: as expressões mais usadas e o que elas significam

por Giulia Coronato

Aprender línguas estrangeiras se tornou praticamente um requisito básico em nosso currículo. Apesar de complexo e um tanto quanto elitizado, cada vez mais sentimos a necessidade de dominar idiomas que não sejam o nosso nativo, seja para ingressar no mercado de trabalho ou para compreendermos melhor um assunto internacional que gostamos. No dicionário da moda, existem diversos termos e expressões que não possuem tradução direta, tanto em inglês, como francês e até em alemão, então diversas vezes, é necessário termos o mínimo de entendimento de outra língua, para compreendermos a indústria por completo. 

Se você ainda está nos primeiros passos do aprendizado de outros idiomas e ainda sofre para decifrar termos e expressões do universo fashion, vem com a gente mergulhar nesse dicionário da moda e tirar todas as suas dúvidas:

It girls - Dicionário da moda - Dicionário da moda - Inverno - Street Style - https://stealthelook.com.br
Foto: Balenciaga (Reprodução)

_prêt-à-porter

O prêt-à-porter (ready-to-wear) é uma expressão em francês que significa literalmente "pronto para vestir". Ele é considerado o oposto da alta-costura, pois são peças produzidas em série, com uma ampla grade de tamanhos, preços mais "em conta" e uma imensa variedade de modelos. É no prêt-à-porter que a maioria das tendências são lançadas, são as roupas que vemos tanto no street style, como nas vitrines das grandes marcas e nos desfiles. 

As semanas de moda prêt-à-porter são as mais conhecidas e assistidas do mundo, e são divididas em duas temporadas: Outono/Inverno e Primavera/Verão. Porém, muitas marcas do calendário já não seguem mais esse molde, apresentando suas coleções quando bem entendem. Embora aconteçam fora do calendário, também são prêt-à-porter as semanas de moda masculina e as Resorts, cujas peças ainda são produzidas em série e disponíveis para compra imediata após o final do desfile. 

_haute couture

Haute couture é nada mais, nada menos que a alta-costura. Por definição, a alta-costura é o oposto do prêt-à-porter, apesar de eles não serem rivais. Ela se caracteriza por peças feitas sob medida e sob encomenda, caminhando na contra-mão do fast-fashion, das tendências e da velocidade que encontramos tão recorrentemente na moda, oferecendo peças colecionáveis e eternas, verdadeiras obras de arte. Ela é considerada a ponte entre moda e arte, e um dos pilares mais importantes da economia francesa. 

Sua origem é datada de 1858 e seu criador, o costureiro Charles Frederick Worth. Tudo começou na Paris do século passado, décadas antes da Belle Époque, quando a maison Worth fez o primeiro desfile com modelos já noticiado e apresentou vestidos extremamente sofisticados e elaborados, de alta qualidade técnica, todos feitos sob medida para suas fiéis clientes.

Foi com a fundação da Chambre Syndicale de la Haute Couture (Federação de Alta Costura e da Moda), e a intenção de preservar esse feito cultural francês, que a alta-costura foi realmente "criada". A partir do surgimento do sindicato foram feitas diversas regras para que uma marca pudesse fazer parte desse grupo, requisitos mínimos e necessários para que uma marca fosse liberada para produzir alta-costura. Como por exemplo: ter um ateliê em Paris, empregar ao menos 15 pessoas, fazer peças sob encomenda com ao menos uma prova de roupa pessoalmente e apresentar coleções publicamente duas vezes por ano e por aí vai.

_handmade

Handmade é tudo aquilo que é feito a mão, a partir de um processo cuidadoso e manual. O significado da palavra handmade remete a algo super artesanal e especial, e até um pouco distante da realidade. Na moda, vemos o handmade muito ligado à alta-costura, com os bordados elaborados e aplicações de jóias em tecidos. 

Recentemente, graças a pandemia e o isolamento social que todos passamos nos últimos tempos, a prática do handmade se tornou hiper valorizada e vimos surgir uma tendência ligada às práticas manuais, o craftcore. Ou seja, tudo aquilo que é feito a mão, como cardigans de tricô, itens DIY ou até a customização de peças que já existiam. 

_spring-summer

Não tem como falar de dicionário da moda e não falar das temporadas e divisões que ditam as semanas de moda. O spring-summer é o nosso Primavera/Verão. Ou seja, são os desfiles que apresentam as coleções e tendências para os dias mais quentes do ano. No Hemisfério Norte, a semana de moda spring-summer acontece após o meio do ano, em Setembro, marcando o início de um novo ano e uma nova temporada na indústria. No Hemisfério Sul é o oposto, os desfiles de Primavera/Verão são apresentados mais no início do ano, entre Março e Abril. 

_autumn-winter

Autumn-winter é o oposto do que falamos anteriormente, é o nosso Outono/Inverno. As semanas de moda dessa temporada são as primeiras a serem apresentadas, no início do ano. Lembrando que no Brasil é o oposto. 

It girls - Dicionário da moda - Dicionário da moda - Inverno - Runaway - https://stealthelook.com.br
Foto: Y/Project (Reprodução)

_avant-garde

Apesar de não ser um termo tão usado popularmente na moda, se você se interessa pela indústria, ou trabalha com ela, provavelmente já ouviu alguém dizer essa expressão francesa: avant-garde. Muito usado também na história da arte, o avant-garde é pela tradução direta, a vanguarda. Mas o que ele significa dentro do dicionário da moda? Tudo aquilo que é de vanguarda é aquilo que foi precursor, que veio antes de todos. 

A vanguarda era literalmente, a guarda avançada ou a parte frontal de um exército. Mas quando falamos dela na arte, e na moda, ela se diz respeito daquilo que esta na frente, à dianteira de um movimento. Por exemplo, podemos dizer que Vivienne Westwood foi a vanguarda do movimento punk

_silhouette

Silhouette é - como você já deve desconfiar - a silhueta. Na moda, ela diz não só a respeito da silhueta do corpo, mas também a silhueta apresentada em um desfile. Por exemplo, é muito comum vermos críticos de moda falando que a silhueta de um determinado show foi oversized, ou foi uma silhueta setentista, e por aí vai. As silhuetas apresentadas nas semanas de moda internacionais são uma das maiores tendências que podemos prever para os próximos meses. A palavra surgiu no século XVIII, graças ao Ministro da Fazenda do Rei da França Louis XV, chamado Étienne Silhouette.

_tailoring

Tailoring é outro termo super importante na indústria da moda, e para compreendermos seu significado precisamos compreender da onde ele vem. A palavra tailoring vem o prefixo tailor, que é alfaiate. Logo, tailoring é a alfaitaria. Mas, não é qualquer terno ou blazer que é feito por um alfaiate e que se encaixa no termo. O tailoring é feito sob medida, no corpo da pessoa, a partir de uma técnica de modelagem super precisa, complexa e antiga. 

_zeitgeist

O zeitgeist é um termo que foge um pouco do dicionário da moda, e ganha uma perspectiva um pouco mais 360. Hoje em dia, é comum ouvirmos a palavra em diversas indústrias e mercados. Zeitgeist é um termo alemão cuja tradução significa espírito da época, espírito do tempo ou sinal dos tempos. Significa o conjunto intelectual e cultural do mundo, numa certa época, ou as características genéricas de um determinado período.

Na moda, o zeitgeist é usado quando queremos estudar uma década específica ou entender o porquê de um determinado vestuário ou tendência. É somente entendendo o zeitgeist da época, isso é, o espírito e a energia que circulava o mundo no período, que iremos compreender com clareza as roupas e os movimentos culturais provenientes da época. 

It girls - Dicionário da moda - Dicionário da moda - Inverno - Runaway - https://stealthelook.com.br
Foto: Gucci (Reprodução)

_cursos para fazer online

Está com o inglês em dia e quer fazer cursos online incríveis sobre a indústria da moda? Abaixo você encontra alguns: 

_Fashion as Design, By The Museum of Modern Art

O curso oferecido pelo Museu de Arte Moderna de Nova York, te convida a mergulhar no assunto do papel do design na moda. Com uma seleção de mais de 70 peças de vestuário e acessórios de todo o mundo. Através da arte, história e evolução do design, explore como eles podem ser reinventados em sete semanas. Se inscreva aqui.

_Understanding Fashion: From Business to Culture, By IFM (Institut Français de la Mode)

Desde o início da pandemia do COVID-19, à medida que as universidades fechavam, a French Fashion School começou a oferecer um curso online gratuito com aulas exclusivas de líderes atuais da indústria da moda, incluindo designers como Simon Porte Jacquemus, Christelle Kocher, Paul Smith e CEOs da Chanel, YSL e Hermès. Se inscreva aqui.

_Sustainable Fashion, By Copenhagen Business School

Diretamente da capital da moda sustentável, aprenda modelos de negócios e teorias, como ferramentas essenciais na transformação de marcas em negócios mais sustentáveis. Aprenda o que realmente significa ter consciência ecológica e veja como as marcas de moda do mundo real estão adotando formas mais ecológicas atualmente. Se inscreva aqui.

Você também vai gostar