Fashion At Work: Saloon 33

por The Look Stealers

Quais foram as inspirações? Como surgiu a ideia? Como foi o processo criativo? Quais são os maiores desafios? Quais são os planos futuros? Essas são só algumas das maiores dúvidas acerca da idealização de uma marca. Quando nos deparamos com uma nova label ou peças super tendência, quase nunca imaginamos que por trás daquela criação existe uma história e muita pesquisa para garantir que o resultado final fique exatamente como o idealizado.

E, sim, estruturar e criar uma marca requer muita dedicação e olhar sensível para se destacar entre as diversas opções incríveis no universo fashion. Para entender melhor esse processo, conversamos com Marta Mandelli, fundadora de uma marca super cool, jovem e com mood 90's: Saloon 33. A Marta se inspirou em muitas referências da música, de Jimi Hendrix à New York Dolls, passando por Nirvana e Ramones, e foge do modelo tradicional de fast fashion atual. Com três anos no mercado, a Saloon cria coleções para focar em peças autorais e que respeitam todo o processo criativo. Vem conferir o resultado do bate-papo abaixo: 

Impossível não amar a calça xadrez com toque amarelo da marca. 

Fashion At Work: Saloon 33

Eu sempre gostei muito de música, clipes e filmes da cena undreground do rock e do punk dos anos 70, 80 e 90 e quando era mais nova eu mesma fazia e personalizava as minhas roupas para ficarem parecidas com as dos artistas que eu curtia! Cresci no auge da MTV dos anos 90 no Brasil, na era pré-internet, então eu gravava clipes para assistir depois, ouvia as músicas e babava nas roupas! A Saloon surgiu por conta disso, as pessoas viam essas roupas e começaram a pedir para que eu fizesse para elas também.

Fashion At Work: Saloon 33

Quem idealiza mesmo as roupas e a inspiração da temporada (não fazemos coleções) sou eu, mas todo mundo faz um pouquinho de tudo! Aqui trabalham a Giovanna Papparelli e a Camila Mergulhão como estilistas também (que fora da Saloon possuem um projeto incrível com couro chamado Tabacco & Leather), o Giuliano di Martino, designer e film-maker da Rise Anti Beauty Aesthetic, Bruna Hissae designer e fotógrafa, a Julieta Cacchione, maquiadora, a Fabrizzia de Toni, designer e Dudu Bruno, administrativo e financeiro.

E que tal a bomber em print descolada que deixa todo look mais atual? 

Fashion At Work: Saloon 33
Eu, por gostar muito de filmes de velho oeste e bang bang! Gosto da ideia de outlaw, foras da lei, outsiders, etc! 
Fashion At Work: Saloon 33
Principalmente o investimento, pois você precisa colocar alguma coisa e torcer para vender para conseguir fazer a segunda leva. A gente trabalhava com uma verba muito pequena e, desde o começo, queríamos manter a política de só comprar tecido nacional, não compramos nada que venha da China, nem o aviamento, não usamos mão-de-obra que não seja bem remunerada e isso acaba refletindo no preço das peças. Nosso custo é muito mais alto por conta dessas escolhas que fizemos. Tivemos outras dificuldades também: não cursei moda, fui produtora musical a maior parte da minha vida (trabalhei no Charlie Brown Jr), então tive que aprender tudo no erro e no acerto: caimento de tecido, modelagens, aviamentos, fichas técnicas, etc. É tudo gostoso de aprender, mas é, sim,na tentativa e erro. Além disso, como a Saloon desde o começo foi idealizada para ser online, descobrimos que precisávamos de contrato com Correios que tem um mínimo alto para quem está começando e isso foi um grande empecilho. Faturávamos muito pouco e ia boa parte para pagar o contrato. Hoje já existem plataformas que substituem o contrato, mas naquela época ainda não tinha.

O moletom cropped + calça de alfaiataria é a dupla super fashion e urbana. 

Fashion At Work: Saloon 33
Ainda pelo fato de só vendermos online, dependemos muito dos Correios e isso é um grande empecilho. Outra dificuldade é que existem muitas pessoas que ficam inseguras em comprar online, pois não tem como experimentar a peça antes de comprar, mesmo a troca/devolução sendo grátis. 
Fashion At Work: Saloon 33
Comecem, é o melhor conselho! Estamos precisando de marcas independentes, mais reais e temos um público cada vez mais consciente sobre o que estamos vestindo: a origem de todo aquele trabalho que envolveu a criação e a produção das peças, quem está por trás, etc. E para dar certo precisam começar! Temos a facilidade das mídias sociais hoje em dia, onde podemos nos comunicar com o público que queremos atingir e expressar nossas ideias e inspirações.

A t-shirt branca pode ser muito mais interessante com frases cool.

Fashion At Work: Saloon 33
Filmes, clipes e músicas, com certeza. A calça PARANOID, por exemplo, tivemos a ideia pois nos anos 70 o Ozzy tinha uma bem parecida. A calça SPIDERWEBS é totalmente inspirada na Gwen Stefani, do "No Doubt". A calça xadrez BASH & POP inspirada no Tommy Stinson (ex Guns’n’Roses e Replacements). As peças quadriculadas inspiradas no Rick Nielsen, da banda Cheap Trick. Temos várias peças inspiradas no Iggy Pop, Kurt Cobain, Poison Ivy, e por aí vai!
Fashion At Work: Saloon 33
É quem ela/ele quiser ser. 

 

Fashion At Work: Saloon 33

O skater jeans spiderwebs! Cintura super baixa.

O jeans de corte reto, mais larguinho e cintura baixa é uma das maiores apostas da temporada.

saloon33

Se apaixonou pela marca? Tem outras peças incríveis aqui: 

FOLLOW US ON instagram

Deixe um Comentário
Você também vai gostar