Guia definitivo da sobrancelha: micropigmentação

por The Look Stealers

Diga-me como é a sobrancelha e te direi de que década vens. Esse não é um ditado popular real, mas poderia ser. Essa parte do rosto reflete muito as mudanças de comportamento e tendência das épocas. Nos anos 20, por exemplo, elas eram finas e arredondadas; nos anos 50 passaram a ser mais preenchidas e arqueadas à lá Sophia Loren; nas décadas de 70 e 80, ganharam potência - alô, Brooke Shields!; nos anos 2000, ficaram novamente mais finas e desenhadas. E atualmente são mais livres que nunca, o que nos motivou a criar uma série de conteúdos com o intuito de explorar as muitas peculiaridades que rondam esse detalhe do nosso rosto. Bem-vinda ao guia das sobrancelhas.

Hoje, vamos discutir sobre uma técnica que você já deve ter ouvido falar: micropigmentação de sobrancelhas. Para quem sofre com falhas, sobrancelhas finas, ralas ou até desniveladas, o procedimento de tatuagem cosmética que imita fio a fio - o microblading - realmente é uma das melhores alternativas para alcançar sobrancelhas cheias e naturais, com maior durabilidade do que os lápis e delineadores que desaparecem na água e precisam ser aplicados diariamente. Mas, apesar de já ser um método muito famoso no departamento de beleza, ainda existem muitas dúvidas acerca da micropigmentação e, agora, vamos responder algumas questões cruciais antes de optar por essa técnica.

modelo - beleza - sobrancelha - verão - instagram - https://stealthelook.com.br
Foto: @studiosashiko (Reprodução/Instagram)

Quanto tempo dura a micropigmentação?

Ao contrário do que muitos pensam, a micropigmentação não é permanente. Embora seja um tipo de tatuagem, por conta das suas linhas superfinas e da região tatuada, não se espera que o traço dure mais do que quatro anos. Em média, a micropigmentação dura por volta de dois anos.

Naturalmente, a tatuagem vai desbotando aos poucos e algumas sessões de retoque são necessárias para obter o melhor resultado. Por não penetrar tão profundamente na pele como tatuagens comuns, o pigmento pode clarear durante o período de cicatrização, e a sessão de retoque costuma resolver esse problema.

Sobre pele seca vs. pele oleosa:

Sim, o seu tipo de pele determina o quão duradoura será a micropigmentação. Normalmente, peles normais a secas recebem e tendem a cicatrizar esteticamente melhor. Porém, vale o alerta: o procedimento, apesar de eficaz, não é universalmente recomendada para todos os tipos de pele, já que o desenho pode desbotar mais fácil em peles finas e até borrar em peles oleosas. Isso não elimina a possibilidade de qualquer pessoa fazer a micropigmentação, mas é importante ter expectativas realistas. Por isso, um profissional de confiança deve sempre deixar claro o que o cliente pode esperar baseado no seu tipo de pele.

Peles com eczema, rosácea ou psoríase devem evitar o método, uma vez que essas condições podem alterar a textura e qualidade da pele, e isso não é recomendável para esse tipo de maquiagem semi-permanente. E se você passou por quimioterapia, também é preciso ter terminado o tratamento e esperar pelo menos seis meses antes de fazer a micropigmentação.

Quanto tempo leva para cicatrizar?

Assim como as tatuagens comuns, as cosméticas também precisam de tempo para cicatrizar. A camada mais superficial da pele costuma se curar entre sete a 14 dias, mas as camadas inferiores continuam cicatrizando por várias semanas após o procedimento, podendo ser de quatro a seis semanas para a cicatrização completa.

Apesar de ter uma cicatrização rápida, ainda é importante tomar os cuidados certos pós-tratamento para garantir uma cura sem complicações e para que a micropigmentação dure o maior tempo possível. É recomendado retirar o excesso de qualquer fluído da área da sobrancelha nos primeiros três dias, e mantê-las (assim como a testa) sempre limpas e secas. Evitar exposição ao sol e à água, e resistir a vontade de coçar a área também é fundamental, já que tudo isso pode aumentar a irritação e descamação da pele.

Como fazer durar o maior tempo possível?

Para uma maior durabilidade da micropigmentação, além de respeitar o processo de cicatrização corretamente, é importante proteger diariamente a área do sol com protetor solar, evitar esfoliantes químicos ou muito agressivos e qualquer tratamento a laser na região a fim de evitar o desbotamento precoce.

Por fim, um último alerta: vale sempre conversar com o seu dermatologista para entender se o procedimento é seguro para você ou até se existem outras alternativas para tratar o que você deseja. E se você está realmente decidida a fazer a micropigmentação, procure um profissional de confiança, podem ser esteticistas, tatuadores e até especialistas na técnica de micropigmentação.

Você também vai gostar