História da moda: Balmain

por Beta Weber

Dedicada a contar mais a fundo momentos essenciais da moda através da histórias de maisons importantes, personagens inesquecíveis e criações icônicas, continuamos a nossa #StealTheClass, com a imponente Balmain. Conhecida por sua opulência e peças que exalam poder, a Balmain é reverenciada por sua legião de fãs- e seguidores - entre eles Beyoncé e o clã Kardashian- e famosa por suas suas roupas cheias de glamour, repleta de itens statement e muita exuberância. Do seu início, como uma tradicional casa de alta-costura parisiense fundada por um jovem ambicioso e cheio de ideias vanguardistas há quase 80 anos, até o atual diretor criativo, Olivier Rousteing, símbolo de representatividade que trouxe modernidade e um olhar fresh ao legado da maison, é essa trajetória que a gente compartilha a seguir.

Pierre Balmain - Terno - Balmain - Inverno  - Steal the Look  - https://stealthelook.com.br
Foto: Pierre Balmain (Reprodução)

_a origem

O primeiro capítulo da nossa jornada começa em Maio de 1914, na região de Saboia, França, com o nascimento de Pierre Alexandre Claudius Balmain. Pierre cresceu em meio a elementos que inspirariam sua futura profissão, seu pai tinha uma tecelagem e após a morte precoce do patriarca, sua mãe comandava uma  pequena loja de roupas femininas. Encantado pelo métier desde sempre, mas sem apoio em casa para seguir carreira, decidiu cursar arquitetura na respeitada École de Beaux Arts em Paris. ]

A vida na capital francesa possibilitou novos contatos e possibilidades, até que no segundo ano de faculdade, imbuído de coragem após a venda de croquis que ele desenhava em seu tempo livre, decidiu largar o curso e ir atrás de sua verdadeira vocação, a moda. Vale ressaltar que o tema original dos seus estudos continuou influenciando sua forma de trabalhar, ele dizia que "a arte de criar roupas é a arquitetura do movimento". Trabalhou brevemente com nomes de peso da época como Robert Piguet e Molyneux, mas a grande virada foi a contratação por Lucien Lelong, no atelier de Lelong ele dividia tarefas com um jovem inexperiente e sonhador como ele, Christian Dior. Lá, Balmain aperfeiçoou sua técnica e ficou amigo de Dior, os dois até cogitaram iniciar uma marca juntos, mas o projeto não foi para frente e em 1945, Pierre abriu sua própria maison.

Pierre Balmain - Vestido - Balmain - Inverno  - Paris - https://stealthelook.com.br
Foto: Pierre Balmain (Reprodução)

_o início

Com o fim da II Guerra mundial, fervor e empolgação tomaram conta e foi nesse embalo que a Balmain nasceu, comprometido em trazer frescor e otimismo através de suas roupas, ele apostou na direção oposta do mood sóbrio e austero da época, oferecendo em contraponto leveza e movimento. Sua silhueta, conhecida como "Jolie Madame", consistia em cintura marcada e saia rodada. Feminilidade e um ar romântico aliados à construção impecável, detalhes minuciosos, materiais nobres e bordados elaborados ajudaram com que a maison caísse nas graças de clientes importantes. Os encontros de vida sempre tiveram um grande peso no destino da maison, o primeiro desfile ganhou crítica da celebrada escritora Gertrude Stein na Vogue, a intelectual ficou amiga da família Balmain durante a guerra, o aval da figura super respeitada deu o start na ascensão da marca.

Atelier Balmain - Cidade - Balmain - Inverno  - Paris - https://stealthelook.com.br
Foto: Atelier Balmain (Reprodução)
Croqui
Foto: Croqui "Jolie Madame" (Reprodução)

_a ascensão e os anos dourados

Talvez a infância passada na loja materna tenha fortalecido a visão comercial do estilista que sempre foi tão grande quanto seu talento criativo, em 1947 lançou seu primeiro perfume e em 1949 o segundo, ambos sucessos de venda. Alta-costura e fragrâncias definiram os primeiros anos, até 1953, quando ele decidiu apostar no modelo prêt-à-porter, ainda pouquíssimo disseminado no meio de alta moda dominada pelo preciosismo da couture.

Perfume Balmain - Perfume - Balmain - Inverno  - Paris - https://stealthelook.com.br
Foto: Perfume Balmain (Reprodução)

Vanguardismo sempre foi uma de suas grandes qualidades e suas ações ousadas e certeiras confirmam. Durante os anos 50, estabeleceu-se como autoridade, e sabe quem foi seu assistente por alguns anos na época? O então novato Karl Lagerfeld. A maison conquistou espaço quando Balmain começou a assinar figurinos de filmes, entre eles "E Deus criou a mulher", estrelado por Brigitte Bardot, com o tempo, suas roupas passaram a vestir estrelas fora das telas também, musas do cinema como Marlene Dietrich, Sophia Loren e ambas Hepburn, Katherine e Audrey, inclusive o primeiro vestido de casamento da eterna bonequinha de luxo foi assinado por ele. Suas criações seduziram até a realeza, a rainha da Tailândia, Sirikit, encomendou seu guarda-roupa inteirinho para Balmain.

Pierre Balmain e Brigitte Bardot - Formal - Balmain - Verão - Paris - https://stealthelook.com.br
Foto: Pierre Balmain e Brigitte Bardot (Reprodução)
Audrey Hepburn - Vestido de noiva - Balmain - Verão - Paris - https://stealthelook.com.br
Foto: Audrey Hepburn (Reprodução)
Sirikit - Vestido - Balmain - Verão - Tailândia - https://stealthelook.com.br
Foto: Sirikit (Reprodução)

Em 1960 vendeu a parte de cosméticos da marca para Révlon, para ele, a moda sempre foi lucrativa, além de uma paixão. Porém, sua visão global era muito avançada para a época e acabou fazendo com que seu nome não fosse celebrado no meio de luxo que ainda torcia o nariz para pensamentos avant-garde. Nos anos 70, o negócio continuou estável e expandindo com mais lojas luxuosas nos EUA, como a flagship de Nova Iorque. Os anos 80 marcaram o fim da primeira época de ouro da Balmain, com o falecimento de Pierre em 1982.

_códigos atemporais

O espírito da casa Balmain é feito de paradoxos, unindo os valores tradicionais da alta-costura à ousadia de uma mente criativa e à frente do seu tempo, introduzindo novas propostas em sintonia com as necessidades de cada época.

Vestido Balmain - Vestido - Balmain - Verão - Paris - https://stealthelook.com.br
Foto: Vestido Balmain (Reprodução)
Pierre Balmain - Vestido - Balmain - Inverno  - Paris - https://stealthelook.com.br
Foto: Pierre Balmain (Reprodução)

_opulência

Ao contrário do que se pensa, a predileção por bordados e um toque barroco não foi invenção dos futuros diretores criativos da marca, Pierre era adepto de um maximalismo cuidadosamente calculado. 

Pierre Balmain - Vestido - Balmain - Inverno  - Paris - https://stealthelook.com.br
Foto: Pierre Balmain (Reprodução)

_cores e texturas

Cartela de cores inusitadas e estampas pontuais também faziam parte do seu repertório e ele incluía padronagens florais e detalhes ousados de animal print em suas criações desde o fim dos anos 40. 

A estola se tornou complemento popular dos looks de festa graças a ele, seus vestidos black tie eram famosos por bordados suntuosos e a estola se tornou o acessório perfeito para proteger do frio, sem comprometer o glamour.

Vestido Balmain - Vestido - Balmain - Inverno  - Paris - https://stealthelook.com.br
Foto: Vestido Balmain (Reprodução)
Vestido Balmain - Viagem - Balmain - Inverno  - Paris - https://stealthelook.com.br
Foto: Vestido Balmain (Reprodução)

_maestria na execução

Os excessos eram equilibrados através da excelência, a construção das peças era questão fundamental, apaixonado por silhuetas, ele exaltava as curvas e contornos femininos através de shapes impecáveis.

Foto: "Shape" Balmain (Reprodução)

_feminilidade

Cintura marcada, alfaiataria minuciosa e maestria no uso de bordados complexos em itens decorados, materiais nobres e muitas vezes raros, resultando em uma elegância com sex appeal.

Vestido Balmain - Vestido - Balmain - Inverno  - Paris - https://stealthelook.com.br
Foto: Vestido Balmain (Reprodução)

_marcas registradas

Inicialmente, a fama do designer foi atrelada ao estilo Jolie madame, termo usado para batizar a silhueta de cintura marcada e saias volumosas favorecidas por ele. Ao lado de Christian Dior e seu "new look", a maison ajudou a esculpir o guarda-roupa da mulher moderna no pós-guerra.

O uso de dourado, dos botões aos bordados é constante desde a concepção da marca e continuam sendo ponto fundamental das criações.

Detalhes dourados Balmain - Blazer - Balmain - Inverno  - Steal the Look  - https://stealthelook.com.br
Foto: Detalhes dourados Balmain (Reprodução)

Pérolas e cristais apareciam nos vestidos de alta-costura dos anos 50 e continuam enfeitando peças e elevando materiais como jeans.

Detalhes de pérolas  - Pérolas - Balmain - Inverno  - Paris - https://stealthelook.com.br
Foto: Detalhes de pérolas (Reprodução)
Foto: "Tassels" (Reprodução)

Tecidos nobres como veludo, couro e brocados são parte integral dos looks Balmain, deliciosamente exuberantes.

Detalhes na manga do blazer - Blazer - Balmain - Inverno  - Steal the Look  - https://stealthelook.com.br
Foto: Detalhes na manga do blazer (Reprodução)

Na leitura moderna da maison, brasões que remetem à tradição histórica da Balmain e também fazem referência ao "Balmain army". O fundador chegou a desenhar uniformes para exército e para linhas aéreas.

Blazer Balmain - Blazer - Balmain - Inverno  - Fashion Show - https://stealthelook.com.br
Foto: Blazer Balmain (Reprodução)
Iman, Rihanna, Naomi Campbell - Looks
Foto: Iman, Rihanna, Naomi Campbell (Reprodução)

Detalhes ornamentais e uma atenção meticulosa às silhuetas e alfaiataria, presentes desde sua concepção graças ao passado de Pierre como estudante de arquitetura, traduzidos hoje em dia nos ombros Pagoda, as ombreiras esculturais que são parte chave das peças Balmain.

Ombreiras
Foto: Ombreiras "Pagoda" (Reprodução)

Apesar de não ter sido criado pelo fundador, o blazer da marca é indiscutivelmente o seu item mais famoso, adornado por botões dourados, transpassado e com ombros acentuados, a peça clássica nasceu como um complemento às peças sonhadas por Pierre e foi idealizada por Christophe Decarnin na primeira década do milênio.

Blazer Balmain - Blazer - Balmain - Inverno  - Steal the Look  - https://stealthelook.com.br
Foto: Blazer Balmain (Reprodução)

_sucessão

Entre 82 e 2006, inúmeros criadores passaram pela maison, mas sem o comando do fundador e com muitos licenciamentos o nome Balmain acabou diluído e perdeu sua magnitude no universo da alta moda. Nesse período, mais notavelmente, vale mencionar a passagem de Oscar de la Renta assinando as coleções couture de 1992 a 2003. O cenário mudaria radicalmente com o apontamento de um novo diretor criativo em 2006.

Oscar de La Renta - Fashion Show - Balmain - Inverno  - Fashion Show - https://stealthelook.com.br
Foto: Oscar De la Renta (Reprodução)
Christophe Decarnin - Fashion Show - Balmain - Inverno  - Paris - https://stealthelook.com.br
Foto: Christophe Decarnin (Reprodução)

_a era decarnin e a "balmania"

A entrada do francês Christophe Decarnin revolucionou a marca e a introduziu para uma nova geração que não fazia ideia de todo legado e história que o nome carregava. O estilista, vindo da Paco Rabanne, chegou disposto a reinventar a Balmain, introduzindo uma estética completamente nova, o luxo original cultivado por Pierre Balmain em seu auge, ganhou contornos rock'n'roll nas mãos de Decarnin, transformando a Jolie madame em uma mulher sexy e autoconfiante. Entusiasta do hi-lo, seu grande insight foi trazer espírito jovem e subversivo ao universo de luxo conseguindo modernizar as peças caríssimas e pesadamente bordadas ao juntá-las com jeans destroyed, camisetas de aparência gasta e skinnys de couro de inspiração biker, porém, sempre feitos nos melhores materiais, mantendo assim a justificativa para os preços astronômicos.

As peças faziam contraponto aos itens statement que Decarnin criava com facilidade, brilhos e decorativismo eram onipresentes, mas o aspecto trash-chic garantia o clima cool. Entre as tendências que podem ser atribuídas à sua fase na Balmain, vestidos mini com ombro marcados usados com ankle boots, as jaquetas de inspiração militar com tassels, os ombros marcados com ombreiras tudo envolto em referências anos 80 e guarda-roupa de popstars como Michael Jackson, o próprio inclusive passou a usar as peças idealizadas por Decarnin ao lado de várias outras celebridades que não resistiram às criações extravagantes e cheias de atitude.

Modelo Balmain - Desfile - Balmain - Inverno  - Fashion Show - https://stealthelook.com.br
Foto: Desfile Balmain (Reprodução)
Desfile Balmain - Desfile - Balmain - Inverno  - Paris - https://stealthelook.com.br
Foto: Desfile Balmain (Reprodução)
Desfile Balmain - Desfile - Balmain - Inverno  - Paris - https://stealthelook.com.br
Foto: Desfile Balmain (Reprodução)

Mesmo com as camisetas custando em média 1000 dólares e os vestidos com bordados generosos adornados por cristais e correntes com valores equivalentes às joias preciosas, o sucesso foi estrondoso e a marca se tornou a mais desejada do mundo entre o público jovem. O fenômeno foi batizado de Balmainia e alçou a marca ao olimpo do mercado de luxo mais uma vez.

Blazer Balmain - Blazer - Balmain - Inverno - Steal the Look  - https://stealthelook.com.br
Foto: Blazer Balmain (Reprodução)

_ a era rousteing e o "balmain army"

Com a saída de Decarnin por motivos pessoais em 2011, quem assumiu o cargo foi seu então assistente, Olivier Rousteing. Com a responsabilidade de manter o momentum, Olivier já chegou quebrando paradigmas, jovem e negro, o anúncio de seu nome como novo diretor criativo inaugurou uma era de progresso e modernidade. Aos 25 anos, tornou-se o segundo nome mais jovem da história a assumir uma maison francesa, o primeiro? Ninguém mais, ninguém menos que Yves Saint Laurent, que entrou na Dior aos 21 anos. Seu grande trunfo é conseguir preservar os códigos atemporais da maison, resgatando o refinamento que Decarnin havia deixado de lado, o savoir-faire da alta-costura, a alfaiataria e trabalho artesanal do atelier, a arte dos bordados, concentrando-se em detalhes singulares, mas com dedo no pulso dos tempos atuais.

Olivier Rousteing - Terno - Balmain - Inverno  - Steal the Look  - https://stealthelook.com.br
Foto: Olivier Rousteing (Reprodução)
Vestido com detalhes Balmain - Vestido - Balmain - Inverno  - Paris - https://stealthelook.com.br
Foto: Vestido com detalhes Balmain (Reprodução)

Ancorado pelo legado da maison, que garante a qualidade ímpar, um arquivo riquíssimo e um nome de tradição ele encontra liberdade para arriscar e propor novas ideias que refletem sua visão global traduzidos em um maximalismo poderoso, tudo envolto em um espírito desbravador e uma importantíssima mensagem de inclusão. O discurso vai além das palavras e são refletidos em suas ações. Representatividade é um dos carros chefes do diretor criativo, que conta com um time de raças, faixas etárias e biotipos diferentes em suas coleções e entre seus colaboradores. A democratização da marca e a presença digital são outros temas essenciais para Olivier, a sua própria figura se tornou sinônimo com a grife, inclusive sua persona online está em plena sintonia com a geração atual e tanto ele quanto a Balmain contam com milhões de seguidores nas redes sociais.

Olivier Rousteing e Yseult - Figurino - Balmain - Inverno  - Nova York - https://stealthelook.com.br
Foto: Olivier Rousteing e Yseult (Reprodução)
Campanha Balmain - Campanha - Balmain - Inverno  - Steal the Look  - https://stealthelook.com.br
Foto: Campanha Balmain (Reprodução)

O senso de comunidade cultivado por Rousteing e sua convicção que a moda deve ser um espaço mais acolhedor e diverso, inspiraram a criação do termo "Balmain army", formado pelos admiradores da marca que se identificam com os valores celebrados pelo designer. Entre os membros do exército da Balmain, estão nomes como suas clientes e amigas: Kardashians-Jenner, Cara Delevigne, super modelos veteranas como Naomi Campbell e Cindy Crawford, Rihanna e claro, Beyoncé. A cantora é fã de suas coleções e foi Olivier quem assinou looks dos históricos shows no Coachella, incluindo as produções usadas pelos 300 dançarinos. Recentemente o army inovou com um trio de modelos completamente virtuais, idealizadas através da tecnologia CGI e de acordo com o DNA da maison.

Olivier Rousteing, Naomi Campbell, Claudia Schiffer e Cindy Crawford - Editorial - Balmain - Primavera - Paris - https://stealthelook.com.br
Foto: Olivier Rousteing, Naomi Campbell, Claudia Schiffer e Cindy Crawford (Reprodução)
Rihanna - Editorial - Balmain - Verão - Steal the Look  - https://stealthelook.com.br
Foto: Rihanna em campanha para a Balmain (Reprodução)
Beyoncé - Croqui - Balmain - Verão - Coachella - https://stealthelook.com.br
Foto: Beyoncé no Coachella com o croqui de Olivier (Reprodução)
Modelos CGI - Editorial - Balmain - Verão - Steal the Look  - https://stealthelook.com.br
Foto: Modelos CGI (Reprodução)

A Balmain ampliou em seis vezes seu faturamento entre 2011 e 2018, confirmando o match certeiro com Olivier. 

Já há uma década no comando, ele não para de inovar e diversificar. Entre colaborações com H&M, que foi hit estrondoso, incursões no universo da beleza em parcerias com Kylie Cosmetics e L'oreal. A Balmain também mira no mercado de cosméticos com a linha hair couture, desde 2015. Desde 2016, a marca faz parte do grupo de investimentos Mayhoola, do Qatar, ao lado de outro player gigante da moda, a Valentino.

Jourdan Dunn, Kendall Jenner e Gigi Hadid - Editorial - Balmain - Verão - Nova York - https://stealthelook.com.br
Foto: Jourdan Dunn, Kendall Jenner e Gigi Hadid (Reprodução)
Modelos  - Editorial - Balmain - Verão - Nova York - https://stealthelook.com.br
Foto: Modelos em campanha da Balmain x L'Oréal (Reprodução)

Honrando as raízes da marca, há dois anos, decidiu reviver a alta-costura, que havia parado há quase 20 anos, e também lançou novos logos e monograma, ambos inspirados nas obras do fundador, o último resgata a estampa gráfica baseada em labirintos renascentistas que adornavam o piso do atelier original da maison. Valorizando o passado, mas com olhar voltado para o futuro, a Balmain ocupa lugar distinto entre as grandes marcas de luxo, unindo o êxito comercial a um ponto de vista luxuoso e singular, decididamente conectado com a cultura e capturando a essência dos novos tempos.

Campanha Alta-costura - Alta-Costura - Balmain - Inverno  - Steal the Look  - https://stealthelook.com.br
Foto: Campanha Alta-costura (Reprodução)
Novo monograma da Balmain - Monograma - Balmain - Inverno  - Steal the Look  - https://stealthelook.com.br
Foto: Novo monograma Balmain (Reprodução)

_quer mais?

Para assistir: Wonder boy, documentário sobre Olivier Rousteing, disponível na Netflix

Para seguir: @balmain @olivier_rousteing

Você também vai gostar