Mj Rodriguez foi a primeira mulher trans a ganhar um Globo de Ouro

por Giulia Coronato

Ontem, dia 9 de Janeiro de 2022, foi aberta a temporada de premiações do ano com o Globo de Ouro - evento que premia os maiores nomes da TV e do cinema. Apesar de ser um das mais importantes e relevantes da indústria cinematográfica, o Golden Globes desse ano foi cercado de polêmicas, boicotes e críticas graças à falta de diversidade na Associação de Imprensa Estrangeira de Hollywood, fazendo com que todas as emissoras cancelassem a transmissão do evento, o que causou um efeito dominó. Não houve tapete vermelho, nem entrega dos prêmios e os vencedores foram anunciados pelo site oficial da premiação. Mas, entre todos os pontos negativos, houve uma luz, e ela foi Mj Rodriguez

Michaela Antonia Jaé Rodriguez, mais conhecida como Mj Rodriguez, é uma atriz e cantora norte-americana e alcançou o grande sucesso ao interpretar Blanca Rodriguez na série Pose. A artista entrou para a história por ser a primeira mulher trans a ser premiada com um Golden Globes, o que sugere que apesar do preconceito enraizado na Associação e em toda a indústria cinematográfica, mudanças e inclusões estão sendo feitas.

Mj Rodriguez - Mj Rodriguez - Mj Rodriguez - Verão - Street Style  - https://stealthelook.com.br
Foto: Mj Rodriguez (Reprodução/Instagram)

Mj Rodriguez já havia feito história em julho ao ser a primeira mulher trans indicada ao Emmy na categoria principal de atuação feminina. A estatueta no Globo de Ouro também marcou a primeira da premiação para a série Pose, que estreou em 2018. Em seu Instagram, a atriz celebrou a conquista dizendo que o prêmio foi uma porta aberta para muitos jovens. "Esta é a porta que abrirá a porta para muito mais jovens talentosos. Eles verão que é mais que possível. Eles verão uma jovem negra latina de New Jersey que teve um sonho, mudar as mentes COM AMOR. O AMOR VENCE. Para meus jovens LGBTQAI estamos aqui e a porta está aberta, agora alcancem as estrelas", escreveu a artista.

Esperamos que mudanças internas e externas sejam feitas dentro e fora do Globo de Ouro, a fim de uma indústria mais igualitária e inclusiva. 

Deixe um Comentário
Você também vai gostar