Sem data para esses dates: a fragilidade masculina

por Giovana Marcon

Qual o seu critério para xingar uma pessoa? O que te leva a sentir tanta raiva de alguém a ponto de precisar externalizar esse sentimento em forma de insulto? Pela minha experiência com homens heterossexuais, uma resposta atrasada é o suficiente. E por um ou dois acontecimentos recentes, hoje eu resolvi falar dela - da polêmica fragilidade masculina. A única coisa mais fraca que o ego de um homem é a minha paciência com pessoas mal educadas.

O que aconteceu para me deixar tão brava foi o seguinte: fiquei sem entrar em um aplicativo de namoro por uns dias, porque estava ocupada com outras coisas e simplesmente porque não tinha vontade de gastar meu tempo ocioso com isso. Aí um belo dia, entrei pra ver o que estava rolando e tinha uma mensagem bastante peculiar me esperando. A conversa foi inciada com "oi, tudo bem? tudo e você" e meio que parou por aí porquê eu fiquei com preguiça de responder. Normal, né? Pelo menos na minha cabeça. É um app cheio de pessoas desconhecidas e eu não me sinto na obrigação de falar com todo mundo só porque a gente deu match. Pra esse cara foi o fim do mundo. Depois que eu não quis responder se eu estava bem ou não, ele achou que seria pertinente cobrar atenção de uma pessoa que ele trocou quatro palavras e que nunca viu na vida. Mas não foi um "ei, tá por aí ainda?". Foi um "que conversa de merda" acompanhada de um adjetivo tão feio que eu nem quero escrever aqui. Então vocês podem ver no print abaixo:

lettering - lettering - lettering - lettering - lettering - https://stealthelook.com.br

Eu já ignorei e fui ignorada tantas vezes, mas isso nunca tinha acontecido. Imagina alguém que se sente tão ofendido com a falta de resposta de um desconhecido a ponto de sentir a necessidade de reagir de um jeito tão baixo. Eu queria ter falado pra ele fazer terapia, depois eu quis ter pedido desculpa só pra ver a reação dele. Queria ter encontrado ele no Instagram para fazer o famoso exposed e queria muito ter xingado ele de volta. Mas eu usei o mínimo de bom senso que eu tenho em mim, disse “boa sorte pra encontrar uma namorada assim”, bloqueei e denunciei o seu perfil por assédio moral. Na verdade, eu até deletei minha conta no aplicativo, porque já pensou do que ele - ou outros caras - poderiam me chamar (ou fazer) depois de me conhecer, quando tiveram coragem de me xingar depois de meia dúzia de palavras trocadas através de um app totalmente informal?

E isso criou tantas perguntas na minha cabeça. Tipo, o quão inseguro uma pessoa tem que ser pra se sentir ofendido numa situação dessas? Eu já dei match com vários caras que me ignoraram - alguns eram crushes de tempos - e eu nunca pensei em xingar ninguém quando não tive resposta. Cada um tem seu tempo, seus problemas e suas prioridades, e eu sempre imagino que um aplicativo de namoro não seja a prioridade de ninguém.

lettering - lettering - lettering - lettering - lettering - https://stealthelook.com.br

Não sei se algum cara vai ler isso - talvez algum que eu conheça e me siga no Instagram, algum que eu já tenha ficado e que quer saber se esse post é sobre ele, ou algum cara aleatório que vai tomar as dores do surtado do aplicativo e que vai falar mal do texto nos comentários. Eu realmente não me importo. Mas, por favor, parem de achar que estão no direito de ficarem bravos com alguém que nem te conhece. Ninguém tá deixando de te responder pra te ofender. Ninguém deu like em você pra fazer você sofrer. As pessoas têm outras responsabilidades e prioridades - e às vezes elas são colecionadoras de likes! Qual o problema disso? Você acha mesmo que vai ter uma relação significativa com todo mundo que cruzar por um aplicativo? Fique feliz que essa garota te achou bonito e deslizou pra direita. Quer um amaciador de ego melhor que esse? Segue o baile, já dizia a grande profeta Ariana Grande: “thank u, next”.

*esse texto foi escrito por causa de uma experiência pessoal e direcionado aos homens por uma questão de majoritariedade entre pessoas que conheço e que já conversei sobre. Óbvio que pode acontecer o contrário, e não só no quesito amoroso. Então o último parágrafo vale pra todo mundo, viu?

Você também vai gostar