Tudo o que você saber sobre congelar óvulos

por The Look Stealers

Por Dra. Heloisa Marçon, Médica Ginecologista e Obstetra, especialista em Reprodução Humana

 

Antes de falar sobre o processo de congelar óvulos? Vou explicar um pouco como funciona nosso ovário e nossa reserva ovariana (quantidade de óvulos que possuímos nos ovários): 

Vocês sabiam que diferentemente dos homens que possuem uma produção quase que constante de espermatozoides, nós mulheres já nascemos com um número pré-determinado de óvulos, e não produzimos mais ao longo da vida? O momento em que mais possuímos óvulos em nossos ovários é quando estamos com 20 semanas de gestação! Sim, ainda na barriga de nossas mães. A partir daí, apenas vamos diminuindo nossa reserva. No período intrauterino temos a incrível quantidade de 4 a 6 milhões de óvulos. Quando nascemos esse número já caiu para 2 milhões! No início da puberdade esse número é de 400 mil óvulos! A partir da nossa menarca (primeira menstruação) perdemos cerca de 1000 óvulos a cada ciclo menstrual. Aos 38 anos, temos aproximadamente 25 mil óvulos e aos 50 anos, 1000 óvulos, número insuficiente para continuar a ter ciclos menstruais. Por isso a idade da mulher é tão importante!

lettering - lettering - lettering - lettering - lettering - https://stealthelook.com.br


A preservação da fertilidade (ou congelamento de óvulos) tem ganhado destaque nos últimos anos devido ao grande protagonismo feminino no cenário socioeconômico mundial. Hoje, boa parte do nosso tempo é voltado a nossa formação acadêmica e nossos empregos, e assim, começar uma família, casamento e gravidez vem perdendo espaço na nossa agenda. O grande problema é que, apesar de estarmos atingindo o auge de nossas vidas profissionais aos 30 e poucos anos, nossos queridos ovários não estão no mesmo ritmo! Eles envelhecem muito mais rápido do que gostaríamos e nem nos damos conta! 

_quem tem indicação?

E aí você me pergunta: quem tem indicação de congelamento de óvulos? Qualquer mulher de queira postergar a maternidade para depois dos 35 – 40 anos por qualquer que seja o motivo: pessoal, profissional e até mesmo por doenças – pacientes jovens  com certos tipos de câncer tem como recomendação realizar preservação da fertilidade por meio de congelamento de óvulos, pois alguns tratamentos quimioterápicos ou radioterápicos podem levar a falência ovariana.

_qual a idade ideal?

Qual a idade ideal para congelar óvulos? O quanto antes melhor!!! Quanto mais jovem você for, melhor é a qualidade dos seus óvulos! Mas se tivermos que estipular uma idade limite, eu diria para fazer isso antes dos 35 anos! A idade da mulher é o fator mais importante para predição das chances de uma gestação, e sabemos que após os 35 anos a qualidade e a quantidade dos óvulos começam a cair drasticamente, bem como a probabilidade de gravidez, seja ela espontânea ou por fertilização in vitro. 

_quantos óvulos congelar?

Quantos óvulos eu devo congelar? Quanto maior sua idade, maior a quantidade de óvulos necessários para conseguir um bebê! Para mulheres com menos de 35 anos são necessários cerca de 15 óvulos para se conseguir uma gestação e um recém-nascido saudável. Para ter uma ideia, pacientes entre 36 e 37 anos esse número sobe para 16,3 óvulos, pacientes entre 38 e 39 anos são necessários 18 óvulos e pacientes com mais de 40 anos são necessários cerca de 55 óvulos para se conseguir um filho.

_por quanto tempo eles podem ficar congelados?

Por quanto tempo meus óvulos podem ficar congelados? Esse tempo é indeterminado, ao que tudo indica os óvulos não perdem qualidade após o congelamento. Porém o Conselho Federal de Medicina orienta que a idade limite para a utilização destes óvulos seja de 50 anos (devido aos riscos de uma gravidez em idades mais avançadas).

_isso me garante uma gestação no futuro?

O congelamento de óvulos me garante uma gestação no futuro? Não! Nenhuma técnica pode garantir uma gestação ou um filho. Mas a preservação da fertilidade proporciona uma maior chance de ter um filho para mulheres que desejam uma gravidez futura, especialmente após os 35 anos.

_como funciona?

Como funciona o procedimento? Você irá usar medicações injetáveis por cerca de 10 dias (hormônios para estimular os ovários a produzirem óvulos maduros), durante essa estimulação são realizados alguns exames de ultrassom transvaginal para avaliarmos a resposta às medicações. A coleta dos óvulos também é realizada por meio de ultrassom transvaginal, a paciente é levemente sedada para não ter desconforto e então os óvulos são aspirados por meio de uma agulha que fica acoplada na sonda do ultrassom. Após a coleta o embriologista avalia cada óvulo e realiza o congelamento por meio de vitrificação. Os laboratórios cobram uma taxa anual pela manutenção do congelamento. Pronto! Óvulos preservados! Pode respirar tranquila e voltar para a vida de workaholic!

Ficou preocupada? Calma! Procure um ginecologista! Existem exames que nos ajudam a avaliar a reserva ovariana e orientar o melhor tratamento para cada paciente!

STEAL THE LOOK ON instagram

Deixe um Comentário
Você também vai gostar