STEAL THE LOOK | SHOP - ACESSE!
fechar Fechar aviso

Um Travel Guide (Não Tão Óbvio) de Londres

por Carol Carlovich

Todo mundo tem uma cidade favorita no mundo. A minha, sem sombra de dúvidas, é Londres. Não sei ao certo o que mais amo sobre a Terra da Rainha - se é o sotaque pomposo, o clima sempre cinzento, o rush das avenidas que carregam em si, ao mesmo tempo, elegância e modernidade, ou o estilo único que há nas ruas. Em Novembro, estive lá mais uma vez e, por já ter sido iniciada no mundo turístico londrino (London Eye, Abbey Road, Hyde Park, etc), decidi explorar os cantinhos menos conhecidos da cidade. Se você tem data marcada para desembarcar por lá e está à procura de um guia nem tão óbvio para experimentar Londres como um nativo, eu espero poder te ajudar por aqui, em um Steal The Look Around The World um pouquinho diferente:

londres - dicas - viagem - carol carlovich - onde comer
Foto: Carol Carlovich (Reprodução)

Começando pelo que é mais importante: bons lugares pra comer! Se você já está pesquisando sobre o destino há algum tempo, já sabe que os preços para comer em Londres podem ser um tanto quanto salgados. Como passei 15 dias por lá, não podia me dar ao luxo de comer todos os dias em restaurantes caríssimos. Mas, de tanto andar pelas ruas à procura de lugares bons, descobri alguns curingas que me salvavam na hora da fome. O Pizza Pilgrams é um deles, que com um preço super justo, várias filiais pela cidade e uma pizza individual (gigantesca!) se tornou um dos meus favoritos. Outra franquia que também está em vários cantinhos de Londres é o Wok to Walk, um fast food de comida asiática em que você pode montar o seu potinho pra viagem! 

Outros restaurantes (dessa vez mais carinhos) que também gostei a ponto de voltar foram o The Hoxton - uma espécie de lounge/bar de um hotel super chic e cool que fica na região de Holborn, onde as pessoas geralmente vão para trabalhar durante o dia e tomar uns drinks de noite - e o Byron - uma hamburgueria super legal que tem filiais espalhadas por toda a cidade. 

onde  - comer - londres - dicas - viagem
Foto: Carol Carlovich (Reprodução)

Quando o assunto é cafés e bares, as opções pra fugir dos óbvios Starbucks, Costa Café e Hard Rock são inúmeras! O meu favorito é com certeza o super cool Joe&TheJuice - que tem lojas em todo o canto e é especializado nos mais diversos sucos, além de oferecer café e coisinhas para comer. No coração do SoHo, você encontra a doceria mais fofa de Londres, chamada ChinChin - onde você vai tomar o melhor chocolate quente do mundo e ainda se deliciar com docinhos e sorvetes diferentex!

Apesar de não parecer, Londres não é uma cidade com vida noturna vasta. Nós paulistas, que estamos acostumados com o agito da noite em bares e restaurantes, podemos nos decepcionar ao tentar jantar depois das 22h na Terra da Rainha. Mas esses dois lugares que visitei podem te salvar em uma late night: The Oyster Shed, um bar chiquérrimo com vista para o Rio Tâmisa onde os Londrinos tomam alguns drinks depois do trabalho, é a escolha perfeita na região de Bank, onde também fica o Honest Burger, onde consegui jantar depois das 23h! (uma vitória em Londres).

onde - visitar - londres - dicas - viagem
Foto: Carol Carlovich (Reprodução)

Quanto aos lugares para visitar, Londres nunca decepciona. Na minha segunda visita à cidade, consegui ir à lugares que nunca tinha conhecido e não me senti nem um pouco entediada. Claro que cada um pode montar o seu itinerário, conforme o tempo da estadia e interesses particulares. Mas para fugir do óbvio, esses lugares são perfeitos:

Camden Town é a região de Londres onde o underground, o grunge e o punk nasceram. Com muitos bares, restaurantes, brechós e casas de show, o bairro também é a casa do Camden Market, uma feira cheia de galerias onde você pode encontrar desde camisetas de banda, até coturnos, discos antigos e lembrancinhas para aquela sua tia que ficou no Brasil. 


Notting Hill é o famoso bairro onde Julia Roberts e Hugh Grant se apaixonaram no filme "Um Lugar Chamado Notting Hill". Conhecido pelas casinhas coloridas, o point é cheio de restaurantes e cafés fofos na sua avenida principal, a Portobello Road.


Shoreditch, o bairro onde fica o Hostel onde me hospedei (The Dictionary Hostel), é o point mais artsy de Londres. Cheio de arte de rua, você vai querer visitar Shoreditch aos finais de semana, quando os clubs e bares bombam!

Uma das atrações mais incríveis de Londres é com certeza o Rio Tâmisa. Eu particularmente adoro andar sem rumo seguindo o rio - e super recomendo o passeio noturno, quando não tem muita gente na cidade e dá pra tirar altas fotos, sentir a energia da cidade e jogar conversa fora. 


China Town é com certeza outro tesouro da cidade. Bem no centro de Londres, o point é facilmente reconhecido por seus portões inspirados na arquitetura chinesa e luzes neon. Lá dá pra encontrar karaokes e restaurantes asiáticos, além de clicar várias fotos lindas.

londres - dicas - carol - viagem - visitar
Foto: Carol Carlovich (Reprodução)

Uma das coisas que mais amo em Londres são os (incontáveis) museus! Na primeira vez que estive por lá, não consegui visitar todos que gostaria - e pra falar a verdade, ainda não consegui. Mas dei check em vários que estavam na minha lista há um bom tempo e que você (se ama arte como eu) precisa conferir! Começando pelo Tate Modern, um museu dedicado exclusivamente à obras modernas e contemporâneas memoráveis. Além de um banho de cultura, o museu tem um observatório no último andar onde se pode ver toda a cidade de Londres. O visual é de tirar o fôlego.

Se você ama moda, design, arquitetura e arte, o Victoria&Albert Museum também é uma atração à se considerar. Lá, há uma exposição enorme sobre a história do vestuário, com peças que datam desde o século XVIII.

O Sky Garden é um dos prédios mais altos de Londres e oferece um panorama lindo da cidade, além de ter um bar e restaurante localizados no último andar. 

O British Museum e a National Gallery são dois museus icônicos da cidade e eu diria do mundo. Lá se encontram peças de todas as partes do globo e algumas obras de Van Gogh, Renoir, Monet e muitos outros artistas. Pode até parecer clichê - mas a visita a estes museus é imprescindível para os amantes da cultura.

onde - comprar - londres - lojas - dicas
Foto: Carol Carlovich (Reprodução)

Seguindo para a parte que nós, fashionistas, mais amamos: as lojas! A primeira delas, e a que faz mais sucesso por lá, é a Primark - que oferece desde itens para casa até sapatos, passando por produtos de beleza e roupas em um preço surpreendentemente baixo. A filial de Oxford Street é a mais famosa e costuma estar sempre cheia - mas vale a visita! (eu mesma comprei um casaco xadrez comprido que usei durante a viagem toda)

Ali pertinho, vale a pena passar na Fast Fashion mais famosa do Reino Unido, a Topshop! Sempre repleta das últimas tendências, a label é mega cool - mas o preços são bem altos, então vale selecionar peças especiais para investir. Ao lado dela podem ser colocadas a H&M e a Reserved (onde comprei um casaco de pelos rosa!), que também ficam pela região de Oxford Circus e sempre estão cheias de novidades fashion. 

Entre elas, uma mais diferentex: a Uniqlo, que também tem preços um pouco mais altos, vende roupas com um mood esportivo, como por exemplo as puffer jackets, adoradas pelas irmãs Hadid.

Para as compras de beleza, não dá pra deixar de passar na Lush, que hoje já não tem mais filiais no Brasil :( A label é totalmente cruelty free e tem o melhor mood do mundo - com produtos super interessantes e únicos. Agora, se você quer ter várias opções de marcas, não deixe de passar na Boots, a farmácia mais famosa da Inglaterra e que tem várias lojas espalhadas pela cidade. 

Por fim, mas não menos importante, as lojinhas de artesanato em Covent Garden são uma atração que não pode faltar no seu itinerário. Para comprar ou somente admirar as obras e comer um crepe quentinho, a feira é um local super especial com uma atmosfera artística, onde artesãos vendem as mais variadas peças. 

FOLLOW US ON instagram

Deixe um Comentário
Você também vai gostar