Fashion at work: Pretty New

por Manuela Bordasch

Seguir carreira no mundo da moda é um assunto de curiosidade geral da nação, certo? Tá bom, vai, ao menos da parte da nação que se interessa por essa área! Com muitos mitos rolando por aí, (do tipo: toda chefe é uma Miranda Priesley ou que vivemos sempre de dieta) nada melhor do que ouvir pessoas dos mais diversos campos da indústria para nos esclarecer algumas dúvidas e, claro, para nos inspirar e servir de exemplo. 

Esse é o caso da Gabriella Constantino, fundadora do brechó online Pretty New, especializado em produtos de luxo. Gabi afirma sempre ter sido apaixonada por moda e antes de empreender estudou em duas instituições super renomadas: o Instituto Marangoni, em Milão, e a Central Saint Martins, em Londres. Bacana, né? E nós garantimos que o bate-papo com ela foi ainda mais legal. Então segura a ansiedade porque todas as perguntas e respostas da bela você confere agora, seguidas pelas nossas escolhas da Pretty New:

gabriella constantino

q&a1

A ideia de criar o Prettynew veio da minha cunhada, Maria Camilla. Um dia ela chegou me propondo de abrirmos um brechó de luxo online juntas, pois era algo que faltava em Brasília e por ser um e-commerce poderíamos atender não só Brasília, mas o Brasil todo. No início começamos como um hobby pra ver no que dava... Desenvolvemos o site e logo no primeiro dia que anunciamos a novidade várias amigas já mandaram peças pra vender. Acredito muito no potencial do e-commerce no Brasil hoje e as grandes marcas de luxo estão todas vindo para o mercado brasileiro.

q&a2

Hoje trabalhamos com peças em consignação que eu mesma faço a curadoria. Primeiro faço uma pre-avaliação por foto e depois analiso pessoalmente, pra verificar o estado, a autenticidade e etc. Sempre tento fazer uma seleção de peças bacanas, vintage, de edições limitadas e que eu mesma usaria. Quando recebemos as peças higienizamos, fotografamos e colocamos à venda no site. Dou super valor para as fotos dos produtos então exijo sempre que elas sejam bem feitas e que mostrem o produto como ele realmente é. Fazemos sempre editoriais e faço o styling com as nossas peças pra poder mostrar pra cliente como elas podem ser usadas e como ficam no corpo. Percebi que às vezes as clientes ficam inseguras em comprar online por não terem noção do tamanho da peça, então a solução que achei foram os editoriais que tentamos fazer a cada dois meses com peças novas. Além do site, inauguramos recentemente um showroom em Brasília, onde as clientes podem vir ver as peças com hora marcada.

q&a3

A maioria dos produtos vêm de amigas ou conhecidas, não só de Brasilia mas também de São Paulo, BH e Rio. Fazemos primeiro uma curadoria online por fotos e o produto passando por essa fase, a cliente nos envia para fazermos a avaliação dele pessoalmente. Por ter muitas peças, hoje já fazemos uma curadoria ainda mais rigorosa. Não aceitamos produtos com defeitos graves, mal cheiros, até porque queremos ser conhecidas como um brechó de qualidade com peças em ótimo estado de conservação.

q&a4

Sim, eu sempre fui apaixonada por moda. Quando era mais nova achei que queria ser estilista, até fiz cursos de verão de Personal Styling na Central Saint Martins, em Londres, e Fashion Design na Marangoni, em Milão, mas na época me achei muito básica comparado às outras meninas da turma. Enquanto eu desenhava um look super dia a dia, estilo Zara, as meninas faziam MEGA vestidos com penas de pavão bem Alta Costura. Acabei optando por fazer administração em Londres mesmo. Quatro anos em Londres me fez gostar ainda mais de moda. Morando lá eu pude me soltar mais, perdi o medo de sair do básico e aprendi a vestir o que eu estiver afim, sem me importar tanto com a opinião dos outros. Afinal de contas lá você pode sair de pijama que todos acham normal. Ao crescer descobri que minha paixão mesmo é sapato! Fiz um curso de Footwear Design, da London College of Fashion, faz pouco tempo e AMEI! Quem sabe não vem novidade por aí?

q&a5

Voltei pro Brasil em 2013 e abri o Prettynew no final de 2014. Nesse meio tempo casei e administrei uma construtora da minha família, trabalhava na parte financeira. Amo trabalhar, amo me sentir útil e cumprir com as minhas responsabilidades sempre dando o meu melhor. Lá eu gostava do que fazia, mesmo não usando meu lado criativo, mas sentia que eu ainda estava em busca do que eu realmente queria fazer. 

q&a6

Sem dúvida me ajudou e ajuda muito. Hoje tenho que cuidar de todos os aspectos do Prettynew: marketing, financeiro, comercial e por aí vai. Então tanto os cursos de moda, a faculdade de International Business e a construtora me ajudam muito na administração do Prettynew hoje.

q&a7

Acredito que tenha sido esse universo online. Apesar de sempre mexer no computador não entendia nada de programação, plataforma, layout, códigos, photoshop... Foi um mundo completamente novo pra mim. Tive que aprender tudo do zero.

q&a8

No início queríamos ver no que ia dar. Começamos sem uma ideia formada e o nosso dia a dia e crescimento foi fazendo com que o negócio se desenvolvesse e caminhasse sozinho. Quando fomos parar pra ver nosso site estava saindo do ar por excesso de acessos! Foi aí que levamos um susto e resolvemos profissionalizar o negócio. Desenvolvemos um site novo, do zero, nos adaptando ao que já sabíamos que as nossas clientes queriam e ao mercado atual. Essa mudança foi bem cansativa e quando vi o Prettynew já estava tomando 24h do meu dia. Acordava e dormia com o computador na mão. Fotografava, editava foto, postava, fazia a descrição das peças pra colocar no site e ainda tinha que administrar o negócio. Hoje minha intenção é que o Prettynew seja o melhor e maior site de peças de luxo seminovas do Brasil. 

q&a10

Hoje acordo às 6 da manhã para ir à academia e por volta das 9 já estou no nosso escritório. Começo o dia fazendo minha clássica "to do list" com tudo que tenho pra resolver no dia. Saio pro almoço e depois volto pro Prettynew até umas 19-20h. Quando chego em casa amo assistir séries com meu marido!

q&a10

Minha dica é procurar seu diferencial e definir bem seu estilo, ter sempre seu objetivo final em mente. 

q&a11

Sem dúvida Londres e NY! Amo Paris para os clássicos e peças mais vintage, tipo Hermès e Dior.

q&a12

As bolsas Kelly e Constance, da Hermès!

q&a13
Indico sempre comprar de uma loja ou e-commerce conhecido e que garanta a autenticidade da peça, além de verificar bem o estado.
q&a14
Para vender com a gente basta clicar no link QUERO VENDER na página principal do site e preencher o formulário com uma foto da peça em anexo. A peça passa por nossa curadoria e, sendo aceita, enviamos uma pre-avaliação da peça por email. A cliente aceitando a nossa sugestão de valor, pedimos para que ela nos envie o produto para que possamos analisá-lo pessoalmente, verificar a autenticidade e etc, e então enviamos o nosso contrato pra cliente e colocamos a peça à venda no site. A peça fica com a gente em consignação até a venda. Caso a cliente tenha muitas peças e prefira, pode também nos contatar por email (contato@prettynew.com.br) ou whatsapp (+55 61 99349-4734).

q&a15

Acredito que são as bolsas Louis Vuitton, Balenciaga, Gucci Soho e as sapatilhas Chanel! 

Óbvio que demos uma garimpada pelo site e depois de nos apaixonarmos por vários produtos incríveis, nossa wishlist foi:

Deixe um Comentário
Você também vai gostar