11 filmes e séries dirigidos por mulheres para assistir nesse Dia Das Mulheres

por Giulia Coronato

2020 foi o ano em que os filmes e séries dirigidos por mulheres mais arrecadaram dinheiro na história. Sim, é um avanço e sim, merece ser comemorado, mas os números ainda são baixos. De acordo com o Centro para o Estudo das Mulheres na Televisão e no Cinema, da San Diego State University, as histórias cinematográficas dirigidas por mulheres representaram um recorde de 16% (sim, ainda é deprimente) dos filmes de maior bilheteria do ano passado, com dois deles dentro do Top 10: Aves de Rapina: Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa e Adoráveis Mulheres. Isso representa um aumento significativo, comparado com os 12% de 2019 e os sombrios 8% de 2018.

É claro que esse número foi extremamente impactado pelo fechamento dos cinemas em todo o mundo e é muito provável que se não houvesse COVID-19, os dados seriam outros, já que diversas produções gigantescas tiveram seu lançamento adiado e até cancelado pelos grandes estúdios. 

Mas, hoje isso não vem ao caso, nesse Dia Internacional da Mulher, escolhemos comemorar essa pequena grande vitória e fomentar produções feitas por nós, mulheres, te apresentando essa lista de filmes e séries dirigidos por mulheres que você deveria assistir. 

_nomadland

-          -          -          -          - https://stealthelook.com.br
Foto: Nomadland (Reprodução)

Nomadland mal foi lançado e já está fazendo história no cinema internacional. O filme, escrito e dirigido por Chloé Zhao, já arrematou diversos prêmios, inclusive dois no Globo de Ouro 2021, incluindo o de Melhor Direção para a diretora chinesa.

O longa conta a história de diversas famílias norte-americanas que foram obrigadas a viver como nômades após a crise financeira de 2008. A protagonista Fern, interpretada por Frances McDormand, é uma das únicas personagens fictícias da trama, que conta com nômades reais como coadjuvantes. 

_the marvelous mrs. Maisel

-          -          -          -          - https://stealthelook.com.br
Foto: The Marvelous Mrs. Maisel (Reprodução)

A série da mesma criadora e diretora de Gilmore Girls é uma das mais preciosas obras de comédia que temos na televisão e nas plataformas de streaming atualmente. The Marvelous Mrs. Maisel gira em torno de Miriam Midge Maisel, que larga sua vida de dona de casa para virar uma comediante de stand-up em plena década de 50. A produção original Amazon Prime já conta com três temporadas e está renovada para uma quarta. 

_adoráveis mulheres

-          -          -          -          - https://stealthelook.com.br
Foto: Adoráveis Mulheres (Reprodução)

Baseado no clássico da literatura de Louisa May Alcott, o longa Adoráveis Mulheres conta a história de quatro mulheres em suas respectivas transições de adolescentes para jovens adultas durante a Guerra Civil americana. O filme abre uma discussão sobre o papel da mulher na sociedade e como seu desenvolvimento pessoal está diretamente ligado ao moralismo da época. Dirigido por Greta Gerwig, o longa entrelaça as histórias e os anseios de quatro ambiciosas irmãs na sociedade norte-americana de mais de 150 anos atrás. 

_aves de rapina

-          -          -          -          - https://stealthelook.com.br
Foto: Aves de Rapina (Reprodução)

Spin-off do universo DC, Aves de Rapina: Arlequina e sua Emancipação Fantabulosa é o filme de anti-herói mais girl power que existe. O longa de Cathy Yan traz em cada personagem, inúmeras variações de uma emancipação feminina, tocando em temas como vingança, machismo e violência física e psicológica.

Apesar de não ter sido tão bem recebido pela crítica especializada, o filme tem diversos pontos positivos e é incrível ver o quão diferente foi a abordagem e a personificação de Arlequina em um filme dirigido por uma mulher versus sua personagem em um longa dirigido por um homem, como foi em Esquadrão Suicida

_a última coisa que ele queria

-          -          -          -          - https://stealthelook.com.br
Foto: A Última Coisa Que Ele Queria (Reprodução)

Baseado no livro homônimo de Joan Didion, o longa A Última Coisa Que Ele Queria conta a história da repórter investigativa Elena McMahon (Anne Hathaway), uma profissional acostumada a correr riscos em zonas de guerra pelo bem de suas histórias. O filme se passa na década de 80 e é cercado de mistérios e politicagem, contando com diversos fatos e acontecimentos reais. Com um elenco poderoso, o filme foi dirigido por Dee Rees, cineasta renomada e indicada ao Oscar. 

_a 13ª emenda

-          -          -          -          - https://stealthelook.com.br
Foto: A 13ª Emenda (Reprodução)

Por se tratar de um documentário, essa produção não está tão correta na lista de filmes e séries dirigidos por mulheres, mas A 13ª Emenda faz por merecer seu lugar na seleção. O documentário original Netflix foi escrito e dirigido por Ava DuVernay (o nome por trás da minissérie de sucesso, Olhos Que Condenam) e faz uma alusão à Emenda Constitucional de 1865, que aboliu a escravidão, com o sistema carcerário americano.

O longa examina os estágios da construção histórica do preconceito e aponta como uma formulação racista contribuiu para associar os negros ao mundo do crime e, por consequência, aumentar o aprisionamento dos mesmos através de um processo de encarceramento em massa. Nos Estados Unidos, 40% da população presidiária é negra, enquanto somente 12% da população do país é afro-descendente. 

_as golpistas

-          -          -          -          - https://stealthelook.com.br
Foto: As Golpistas (Reprodução)

As Golpistas já foi nomeado pela crítica como "O Lobo de Wall Street feminino" e merece muito estar entre os mais renomados filmes e séries dirigidos por mulheres. O longa de 2019 foi escrito e dirigido por Lorene Scafaria, sendo baseado no artigo "The Hustlers at Scores", da jornalista Jessica Pressler, publicado em 2016 pela New York Magazine.

Com nomes gigantes no elenco, como Jennifer Lopez, Lili Reinhart, Cardi B, Keke Palmer e Lizzo, o filme conta a história de strippers que se unem para dar golpes em seus clientes, homens ricos e corretores que trabalham na bolsa de valores. A produção está disponível no Amazon Prime! 

_eu não sou um homem fácil

-          -          -          -          - https://stealthelook.com.br
Foto: Eu Não Sou Um Homem Fácil (Reprodução)

Comédia romântica francesa, Eu Não Sou Um Homem Fácil apresenta um universo paralelo, onde papéis estereotipados de gênero são invertidos e a sociedade passa a ser um sistema matriarcal. O longa original Netflix não apenas vai contra todos os princípios machistas que nos deparamos diariamente, como também usa a comédia para distorcê-los e criticá-los. A diretora, Éléonore Pourriat, consegue com perfeição criticar o machismo e mostrar o quão privilegiados são os homens, sem perder o bom humor e as sacadas inteligentes. Vale muito assistir!

_dumplim

-          -          -          -          - https://stealthelook.com.br
Foto: Dumplin (Reprodução)

O filme, dirigido por Anne Fletcher e escrito por Kristin Hahn, conta a história de Willowdean Dickson, uma jovem plus size que não deixa os padrões e pressões da sociedade interferirem na sua autoestima e confiança, apesar de não possuir apoio e respeito nem de sua mãe, uma ex-miss interpretada por Jennifer Aniston. Quando se apaixona por um atleta e começa a ter inseguranças, Will decide entrar num concurso de beleza como forma de protesto. O filme original Netflix tem uma mensagem emocionante e é super gostoso de assistir, apesar de um pouco clichê. 

_orange is the new black

-          -          -          -          - https://stealthelook.com.br
Foto: Orange Is The New Black (Reprodução)

Uma das primeiras grandes séries de produção própria da Netflix, Orange Is The New Black conta a história de Piper Chapman, que é condenada a cumprir 15 meses em uma prisão federal feminina por ter participado do transporte de uma mala de dinheiro proveniente do tráfico de drogas quando mais jovem.

A série foi desenvolvida por Jenji Kohan, Sara Hess e Tara Herrmann, estrelada por Taylor Schilling e baseada em Orange Is the New Black: My Year in a Women's Prison, memória criada por Piper Kerman sobre suas reais experiências. Se você ainda não deu uma chance para a produção, faça uma maratona sem medo. As sete temporadas da série estão disponíveis para stream na Netflix. 

_bertha lutz - a mulher na carta da ONU

-             -             -             -             - https://stealthelook.com.br
Foto: Bertha Lutz - a mulher na carta da ONU (Reprodução)

Nesta terça (09/03), estreia na HBO Plus o documentário Bertha Luz - a mulher na carta da ONU. Esta coprodução da HBO acompanha a pesquisa atual da argelina Fatima Sator e da norueguesa Elise Luhr Dietrichson, que durante seus estudos na Universidade de Londres tiveram contato com uma série de cartas originais escritas por Bertha Lutz – brasileira reconhecida por suas contribuições históricas ao movimento feminista. O documentário foi produzido por  Roberto Rios, Eduardo Zaca, Patricia Carvalho e Rafaella Giannini.

Deixe um Comentário
Você também vai gostar