A importância de estar vulnerável

por Inaê Ribeiro

Tente lembrar da última vez que você falou abertamente com uma pessoa, você foi totalmente honesta sobre seus sentimentos ou evitou falar algumas partes? Lidar com as nossas vulnerabilidades já é um processo difícil, mas no último ano esse sentimento foi potencializado. Como falar que não estamos sabendo lidar da melhor forma com o isolamento, como reconhecer nossos privilégios? Como realmente admitir que sou vulnerável aos meus sentimentos e expor isso ao mundo? 

Nós temos o hábito de achar que somos fortes, que conseguimos lidar com tudo sem precisar de ajuda, e principalmente, temos medo do julgamento do outro e tudo isso desencadeia no medo em estar vulnerável. Esse medo consiste em não saber como lidar com a exposição de nossas fraquezas e então sermos atacados fisicamente ou emocionalmente, sim, é natural do ser humano a fuga em momentos de perigo, mas quando se trata do nosso emocional, a melhor solução é encarar de frente para resolver qualquer problema, por mais difícil que seja. 

Para muitos psicólogos, se permitir estar vulnerável é a maneira mais eficiente e necessária de lidar com os problemas. Por isso, hoje, com o auxílio da psicóloga Geisa Silva (CRP 04/54465), nós te convidamos a embarcar nessa caminhada e entender a importância de deixar esse medo de lado

Ericka Hart - confortavel - vulnerável - inverno - brasil - https://stealthelook.com.br
Foto: Ericka Hart (Reprodução/Instagram)

_a vulnerabilidade

A psicóloga Geisa, explica que a vulnerabilidade é um sentimento comum, podendo ser considerada o centro das emoções e experiências que tanto desejamos. É tudo que sentimos e como sentimos e só isso já é estar vulnerável, é estar expostos, assumindo o risco emocional, que em nada se relaciona com a fraqueza. 

“Estar vulnerável não é ser fraco, é se permitir viver e sentir os mais diversos sentimentos e sensações, é se redescobrir, ter consciência do verdadeiro eu, é perceber o quanto és forte e cheio de garra”, compartilha, “para se ter o equilíbrio emocional tão necessário, é preciso ter clareza dos nossos objetivos, reconhecer e assumir nossa vulnerabilidade, acolher as emoções sem crítica e julgamento, construindo um mundo melhor para se viver. Vulnerabilidade não se remete a fraqueza e sim a resiliência, coragem e ousadia”, nos ensina a psicóloga.

Goop - mood bike - vulnerável - inverno - brasil - https://stealthelook.com.br
Foto: Goop (Reprodução/Instagram)

_confiança nas relações

A confiança e a vulnerabilidade são uns dos principais pilares para construção de uma relação saudável e verdadeira. Quando há a confiança nos sentimos mais seguros em estar vulneráveis, e quando expomos tudo aquilo que nos aflige e dividimos com nosso parceiro nossos medos, aumentamos a confiança que um sente pelo outro.  

Quando um parceiro da relação vê o outro se abrindo claramente entende que ali é um local seguro, dando a coragem dele fazer o mesmo, criando então um ciclo de troca sincera e saudável.

THI NG  - skincare - vulnerável - inverno - brasil - https://stealthelook.com.br
Foto: THI NG (Reprodução/Instagram)

_conexões reais

Possuímos uma necessidade natural de pertencimento, mas muitas vezes acabamos camuflando nossa verdadeira personalidade para tentar fazer parte de um certo grupo e sermos aceitos. Expor sua vulnerabilidade, irá garantir que as pessoas conheçam a sua verdadeira identidade, gerando identificação e construindo laços com pessoas que realmente te admiram e isso acontece dos dois lados, você também irá entender quem realmente faz sentido ter por perto. Afinal, vamos ser sinceras, não há nada melhor do que ter amigos reais ao nosso lado, em que podemos ser honestas, sabendo que seremos ouvidos.

THI NG  - na cama - vulnerável - inverno - brasil - https://stealthelook.com.br
Foto: THI NG (Reprodução/Instagram)

_cura do que te feriu

Evitar expor suas dores, guardando emoções negativas não ajuda em nosso crescimento pessoal e emocional. Estar vulnerável está diretamente ligado à resolução das nossas angústias e amadurecimento emocional, quando falamos e trabalhamos nossos problemas conseguimos enxergá-las com mais clareza e então criar estratégias de enfrentamento.

Jessica Nowotny - leitura - vulnerável - inverno - brasil - https://stealthelook.com.br
Foto: Jessica Nowotny (Reprodução/Instagram)

_como inciar?

Se permitir estar vulnerável realmente não é um processo fácil, mas se você chegou até aqui, já entendeu um dos principais pilares para se permitir lidar com ela, que é lembrar a importância desse processo. Além disso, para você que não sabe interpretar sua maneira de fugir da vulnerabilidade, perceba quais são as coisas que você gosta de fazer, mas não faz ou fala sobre por vergonha. Esse sentimento é o que mais nos impede de estar vulnerável, por isso é importante entender quais são seus gatilhos de vergonha e quebrar esse padrão de preocupação com o que o outro irá pensar.

Outro dica para se permitir, é começar aos poucos a se abrir com as pessoas, falar sobre seus sentimentos e ser sincera quando algo não te agrada. Mas, para te inspirar ainda mais, vale ler livros sobre o assunto e palestras, Brené Brown é uma palestrante e professora e uma das maiores responsáveis pelo debate da importância em estar vulnerável, ela tem uma frase que resume bem todo o processo: “vulnerabilidade não é sobre ganhar ou perder, é ter a coragem de aparecer e ser visto quando nós não temos controle sobre o resultado. Vulnerabilidade não é fraqueza; é nossa maior medida de coragem”. 

Então para você que deseja iniciar essa jornada, vale assistir ao seu TED TALK e palestra, disponível na Netflix e claro, ler seu best-seller “Daring Greatly”.

Deixe um Comentário
Você também vai gostar