Os estigmas que devemos mudar para uma indústria mais consciente a caminho da moda sustentável

por Giulia Coronato

A moda é atualmente uma das indústrias com maior e mais negativo impacto ambiental e social ao redor do mundo. Já é de conhecimento geral que os processos de produção de itens de vestuário são responsáveis por estragos imensos e nós, como parte assídua da indústria e consumidores da mesma, temos a responsabilidade de lutarmos para transformá-la em algo mais responsável, a caminho de uma moda sustentável

Apesar do conhecimento em torno disso já ser dissimulado, a moda é um sistema que foi construído à base de novidades e alguns estigmas e ideias que rondam a moda sustentável, podem parecer intragáveis para os consumidores, que buscam constantemente o estímulo que uma compra proporciona em cada um de nós. 

Por isso, antes de querermos nos materializar em um mundo com uma moda mais sustentável e responsável com todos os meios e processos da produção, devemos quebrar esses estigmas que vivem enraizados em nossa mente capitalista. Precisamos cada vez mais, repensar o que valorizamos em nossas roupas e nos apoiar nas qualidades únicas que se apresentam quando depositamos mais cuidado nelas. E é isso que vamos desvendar hoje, vem comigo: 

It girls - Moda sustentável - Sustentabilidade - Primavera - Street Style - https://stealthelook.com.br
Foto: The New Denim Project (Reprodução/Instagram)

emenda é sinal de defeito

Emendar um furinho ou um rasgo em sua peça não é um sinal de defeito! Muito pelo contrário, a emenda pode fazer dela uma peça única, cheia de personalidade e conceito. Não jogue sua roupa fora no primeiro sinal de rasgo ou furinho, use a criatividade para criar uma emenda divertida e descolada. Faça um bordado entre o rasgo, adicione uma aplicação, sobreponha um retalho de tecido, as possibilidades são infinitas. E além do concerto aumentar a vida útil do item, você transforma-o em algo totalmente diferente e especial.

upcycling prejudica a qualidade da peça

O upcycling é o ato de ressignificar e restaurar uma peça, dando à ela uma nova vida, um novo conceito e uma nova proposta. Infelizmente, muitos consumidores ainda possuem uma percepção negativa de uma peça originada do upcycling ou da reciclagem, tendo em mente que ela será uma peça com menor qualidade ou menor valor. Quando na verdade, é exatamente o oposto. Peças de upcycling são únicas, feitas à mão e proveniente de um cuidado superior aos que encontramos normalmente na indústria. 

O upcycling é, ainda hoje, uma das formas mais criativas e assertivas de caminharmos em direção à moda sustentável, provando que ela pode ser muito mais interessante do que achamos. 

redefinir o significado de "sujo"

Talvez você nunca tenha parado para pensar, mas a quantidade de vezes que você lava suas peças é um indicador direto de quão longa será sua vida útil. Além de que, o processo de lavagem de cada peça, a longo prazo, é aproximadamente quatro vezes mais prejudicial para o meio ambiente do que o processo de produção da mesma. Além do óbvio desperdício de água em cada lavagem, o uso desenfreado de energia e a liberação de carbono também estão diretamente ligados ao processo. 

Além dos danos ao meio ambiente, lavar suas peças muitas vezes faz com que o item estrague mais rapidamente, pela grande quantidade de água que entra em contato com as fibras do tecido. A maioria das peças que possuímos não necessita de lavagem logo após o primeiro uso, como por exemplo calças jeans, jaquetas e outras peças mais estruturadas. Caso sua peça tenha adquirido mal cheiro após o primeiro uso, existem diversas maneiras para driblar isso sem ter que lavá-la, como por exemplo. Colocar a calça jeans em um saco plástico dentro do freezer por 24h, ou até adicionar uma colher de sopa de óleo de hortelã na hora que for lavar roupa. O óleo, combate o odor da roupa pois possui propriedades antibacterianas. Logo, não tendo que lavar o item após cada uso, a vida útil dele será estendida e o impacto ambiental, reduzido. 

não pode repetir roupa

Você ainda é do time contra repetir roupa? Se sim, chegou a hora de repensar seus conceitos. Um hábito tão bobo e aparentemente despretensioso, como não gostar de repetir roupa, pode estar causando um impacto bem grande na indústria da moda e no planeta como um todo. Ao termos o mindset de que repetir roupa não é legal, isso desencadeia uma vontade quase infinita de consumo, onde estamos sempre desejando e buscando novas peças. E você já está cansada de saber que o consumo desenfreado é o pior inimigo do meio ambiente e da moda sustentável

Por isso, está mais do que na hora de mudarmos completamente esse pensamento. Repetir roupa é cool. Exige criatividade, vontade e conhecimento e pode ser uma atividade divertida, saber como transformar o contexto inicial daquela peça. 

roupa é muito caro

Começar a questionar os valores por trás de cada peça é um caminho indispensável para a moda sustentável. Ok, mas por onde eu começo? Pense na quantidade de processos de produção que existem por trás de cada item, tem o design, o corte, a costura, a estamparia, a modelagem, a distribuição e por aí vai. São MUITOS processos, por isso, quando você se deparar com uma peça muito barata se questione: "a conta fecha?", "Quem está pagando por isso?", "Qual o salário das pessoas que produziram essa peça, se ela chega em seu destino final, com um valor tão baixo?" 

Entendermos o processo por trás de nossas roupas, nos faz valorizá-las mais e tratar com respeito toda uma indústria. Gosto sempre de indicar perfis que ajudem nessa conscientização do consumidor e o meu favorito é sem dúvidas, o Fashion Revolution, vale (e muito) o follow! 

Você também vai gostar