Precisamos falar sobre: Rosácea

por Giulia Coronato

Sugeri que falássemos sobre rosácea em um novo "Precisamos falar sobre" por pessoalmente viver com isso há muitos anos. Sabendo como isso afeta minha auto estima e minha confiança, achei mais do que necessário dar o meu relato pessoal e informar para o máximo de pessoas possíveis o que é a rosácea e como ela atinge milhares de pessoas, muitas nem sabendo que possuem.

Apesar de ser uma doença que atinge prioritariamente mulheres de 30 anos pra cima, eu vivo com rosácea desde os meus 12 anos e já perdi a conta de quantos médicos dermatologistas e quantos diagnósticos diferentes já tive nesses dez anos.  

It girls - Pele - Rosácea - Verão - Street Style
Foto: (Reprodução/Lex)


-                     -                     -                     -

Rosácea é uma doença crônica de pele, que tem como sintoma principal e mais comum a vermelhidão intensa da pele do rosto. Ela atinge principalmente mulheres de pele extremamente clara e olhos claros e, apesar de não ter sua causa conhecida, a doença tem uma nítida predisposição familiar e, para quem possui o diagnóstico, existem diversos gatilhos que podem agravar a vermelhidão. 

O diagnóstico não é dos mais fáceis e muitas vezes podem ser confundidos com acne - eu por exemplo, já fiz diversos tratamentos para acne até descobrir que tinha rosácea, e não adianta, se o tratamento não for certeiro, você não verá melhora. 

Existem cinco subtipos da doença, alguns mais graves que os outros, cada uma se manifesta de formas diferentes, com inflamações em partes diferentes do rosto. Alguns tipos mais raros chegam a afetar os olhos e podem alterar completamente a textura da pele.

-                         -                         -                         -

Não se sabe ao certo o que causa a rosácea em uma pessoa, mas o fator genético é definitivamente uma das causas. Outro fator é o fato da doença só se manifestar em pessoas com fototipo baixo, ou seja, olhos e pele claras. Existem diversos gatilhos e fatores que intensificam o aparecimento e a evolução da vermelhidão na pele. Alguns deles são: bebidas alcóolicas, comidas apimentadas, exposição ao sol, temperaturas extremas e banhos muito quentes. O psicológico é outro e talvez o principal gatilho para o aparecimento das manchas. O estresse, o cansaço, a raiva e tristeza agravam muito a situação.

-                     -                     -                     -

Não. Por ser uma doença crônica a rosácea não tem cura definitiva, mas isso não quer dizer que ela vai agravar com o tempo ou que vai prejudicar sua saúde física - o maior prejudicado é a aparência. Hoje já existem diversos tratamentos que melhoram muito os sintomas e amenizam de forma significativa a vermelhidão intensa da pele. 

Já testei diversos tratamentos e normalmente eles são feitos com antibióticos via oral, géis manipulados e um protetor solar específico. Pela minha experiência, os tratamentos são eficazes, mas temporários e, após alguns meses, a vermelhidão e as protuberâncias voltam e minha auto estima vai por água a baixo mais uma vez. 

Claro que cada caso tem seus gatilhos e cada pessoa possui uma rosácea completamente diferente da outra, mas após passar por mais de vinte dermatologistas (sim, v-i-n-t-e) já sei de cor e salteado alguns produtos e dicas que aliviam bem os sintomas, como: 

- Use produtos hidratantes diariamente;

- Fique longe de esfoliantes agressivos, aposte nos esfoliantes químicos; 

- Evite produtos que tenham álcool; 

- Abuse do protetor solar;

- E beba MUITA água! 

Apesar de eficientes, as dicas a cima não serão suficientes para tratar sua inflamação, então sempre tenha acompanhamento de um dermatologista de confiança, que sabe o que é melhor para você e sua pele!  

It girls - Pele - Rosácea - Verão - Street Style
Foto: (Reprodução/Lex)
-                     -                     -                     -

Sei que não falo só por mim quando digo que doenças de pele impactam diretamente nossa auto estima e nossa saúde mental, faz com que queremos nos isolar e nos esconder dos outros. Por muito tempo eu tive vergonha de conversar com pessoas de perto com medo delas sentirem nojo de mim, me acharem menos do que as outras. E a verdade é que ninguém vai se importar tanto com isso como você, é claro que as pessoas percebem, mas e daí? Temos que ser capazes de nos sentir bem sem ter que esconder nossa pele atrás de milhares camadas de maquiagem. 

Isso é um processo lento e não vai acontecer da noite para o dia, temos que nos acostumar a nos olhar no espelho, nos amar e repetir para si todos os dias mensagens positivas de amor e carinho. 

STEAL THE LOOK ON instagram

Deixe um Comentário
Você também vai gostar