Saiba o que é a estética Old Money que está dominando a moda no Brasil

por The Look Stealers

Podemos esperar muitas tendências para o inverno, e entre elas está a estética Old Money — que já fez muito sucesso há uns meses no hemisfério norte. O termo ganhou mais visibilidade no TikTok, com hashtags mostrando inspirações de looks que passavam de 320 milhões de visualizações, é muita coisa né? 

Se formos traduzir de maneira literal, Old Money significa “dinheiro velho” e o conceito é usado para designar grandes fortunas que são derivadas de heranças — que são acumuladas de geração em geração e, consequentemente, velho. Para imaginar melhor, podemos definir o estilo desses nascidos herdeiros como preppy, porém, com elementos mais sofisticados. No mais, imagine um grupo de pessoas assistindo a uma partida de polo ou bebendo champagne em veleiros. 

Para descobrir um pouco mais sobre essa aesthetic é só continuar aqui com a gente, pois nós te contamos tudo o que você precisa saber.

origem

De acordo com a FFW, o Old Money é mais comum em países em que não houve uma presença forte da aristocracia ou monarquia, onde o dinheiro começou a ser acumulado por burgueses, especialmente durante a Revolução Industrial. Um bom exemplo que podemos mencionar, são as famílias tradicionais da cidade de Nova York durante a Gilded Age — lembra do tema do Met Gala deste ano? — ,que nos dias atuais possuem esse estilo de vida mais rebuscado.  

LEIA MAIS: Gilded Glamour e o dress code do Met Gala 2022

a estética

Além das roupas de seda e cashmere, a estética Old Money é composta por paisagens que muitos de nós só vemos em filmes de Hollywood, tais como mansões, casas de campo, fontes com estátuas renascentistas e o que mais você imaginar. Já os looks recebem uma dose de inspiração dos esportes elitistas, como o tênis e o hipismo. O objetivo principal dessa tendência — pelo menos no TikTok —, é chegar o mais perto possível dessa realidade através de roupas que remetem ao estilo de vida dos herdeiros. 

Marcas como Chanel, Ralph Lauren e Hermès podem definir bem o estilo de roupa usado — ou almejado — pelos jovens, graças ao seu dressing “polido” e elegante, com ênfase na qualidade e nos cortes. 

Claudia Schiffer - minissaia branca, blusa branca, óculos e lenço na cabeça - Old Money - Verão - andando na rua - https://stealthelook.com.br
Foto: Claudia Schiffer durante os anos 90 (Reprodução)

Ainda sobre os looks, podemos defini-los como elegantes e mais conservadores, com foco em tons mais claros, como bege, off white, e nas cartelas de azul mais suaves.

old money ou y2k?

Com tudo que a geração Z vem trazendo de volta aos holofotes, é até irônico pensar que após a explosão das calças de cintura baixa e dos cropped com glitter em formato de borboleta, o que chamaria a atenção deles seria exatamente um visual que contrapõe totalmente às tendências dos anos 2000 — existe público o suficiente para ambas as estéticas, temos certeza. 

Não podemos deixar de mencionar o sucesso absoluto de séries como The Crown Bridgerton, ou até mesmo Gossip Girl, já que a personagem Blair Waldorf é uma das maiores referências no que diz respeito ao visual tão desejado. Então, ao aparecerem com frequência nas timelines das redes sociais, acabam por influenciar, mesmo que minimamente. 

por que está em alta?

O desejo de viver uma estabilidade financeira ou o sentimento de escapismo da realidade, são fatores que podem ter levado o Old Money Style ao auge. E apesar de muitos considerarem esse retorno como algo legal ou “fino”, outras a enxergam como uma estética que reforça um pensamento desatualizado ou desalinhada com a realidade da maioria das pessoas no mundo. 

Outro ponto que podemos citar, é que essa aesthetic pode ser uma resposta ao New Money — que é literalmente o contrário do que estamos falando. Que foi popularizada pelos “novos ricos” e seu estilo de vida mais extravagante e chamativo.

essa tendência é problemática?

Historicamente falando, já sabemos que as classes elitizadas, detentoras de grandes fortunas, buscam alternativas de sinalizar seus patrimônios — para que apenas aqueles que fazem parte do seu círculo sejam capazes de entender ou decodificar. Durante a virada do século, muitos artistas em ascensão que vieram de um cenário considerado “marginalizado”, como os rappers, começaram a ter acesso a locais e grifes que, a princípio, eram exclusivos de jovens brancos herdeiros, com isso, eles se tornaram os chamados novos milionários. Se olharmos por esse ângulo, é possível sim, questionar a romantização do Old Money

Campanha Ralph Lauren de 1989 - roupas sociais de alfaiataria - Old Money - Verão - três pessoas e dois cachorros próximos a um carro branco - https://stealthelook.com.br
Foto: Campanha Ralph Lauren de 1989 (Reprodução)

Se você explorar mais a fundo a hashtag dentro do TikTok, dá para notar que a maior parte do público que consome ou movimenta essa estética é de brancos — assim como aqueles que já nasceram dentro desse estilo de vida. Basicamente, o Old Money pode ser excludente, já que, aqueles que de fato fazem parte dela, sabem quando outras pessoas estão apenas tentando se encaixar na moda, porém não se encaixam no que é definido como “alto padrão” da sociedade. 

Por outro lado, se você apenas se identifica com os looks e gosta de visuais elegantes, não há porque não experimentar algumas produções diferentes na sua rotina. Por isso, separamos algumas peças que estão muito presentes dentro da estética Old Money e que você pode gostar:

LEIA MAIS:

Maximalismo meta: a tendência maximalista que a geração Z adotou

Moda em NFT: entenda de uma vez por todas o que é

Conheça a Subversive Basics, a nova microtendência de moda que surgiu no tiktok

Você também vai gostar