Será que essas são as pesquisas no Google do “novo normal”?

por Giovana Marcon

Muito se fala sobre o “novo normal” e como serão as coisas daqui pra frente. Hábitos mudaram, alguns pararam de fazer sentido e outros ganharam ainda mais relevância nas nossas vidas - e não falamos isso por experiência pessoal, existem muitos dados e pesquisas que comprovam que o nosso comportamento mudou com a pandemia e isolamento social.

Isso já era visível lá no começo, no primeiro mês de quarentena, quando os termos mais pesquisados no Google sofreram uma mudança drástica. De repente “como cortar o cabelo em casa”, “delivery de vinho” e “o que assistir na Netflix” tiveram um boom absurdo, levando as curvas dos gráficos de pesquisas lá no alto. Isso é um reflexo claro da mudança repentina de estilo de vida. Então se você se sentiu perdido no que fazer durante o isolamento social e precisou recorrer ao Google para encontrar novos meios de se entreter e se virar em casa, saiba que você está longe de ser o único.

Quase seis meses se passaram desde o início da pandemia, muita coisa mudou nesse meio tempo e o novo normal começou a aparecer. O foco ainda é ficar em casa, mas parece que horizontes estão se abrindo e que essas pesquisas se mostram um pouco mais otimistas. Talvez por um senso de conformidade, estamos entendendo que tais mudanças são necessárias, que as prioridades agora são outras e que não temos muita escapatória a não ser nos adaptarmos. E tudo isso parece se encaixar em um novo senso de normalidade, que ainda assim são diferentes de antes, mas que se mostram menos desesperadores.

lettering - lettering - lettering - lettering - lettering - https://stealthelook.com.br

Por exemplo, termos como “quebra-cabeça” teve um grande pico no início da quarentena, mas hoje caiu, mostrando que não se manteve tão relevante assim e que as pessoas já encontraram novos jeitos de se distrair. Já “calça com cintura de elástico” é uma tendência promissora que continuou com suas pesquisas em alta - ou seja, a busca por roupas confortáveis só aumenta e não deve sumir não cedo. Mas ao mesmo tempo, "loungewear" está em declínio, demosntrando talvez que o interesse por moda além dos pijamas está voltando aos poucos. E enquanto alguns termos se estabilizam e indicam tendências duradouras, outros curiosamente estão no seu pico agora. “Cadeira de escritório” é um exemplo, já que agora as pessoas estão se conformando com o trabalho remoto e procurando melhorar seus espaços de home office. 

Tudo isso pode ter passado despercebido por você, mas com certeza afetou ou afetará sua vida e rotina em algum momento. Não sabemos direito o que era o antigo normal, mas entendemos o impacto que o novo está causando e que novos hábitos tomarão o lugar de antigos. O negócio é que estamos passando por uma grande ressignificação e que não sabemos muito bem onde tudo isso vai parar, mas o mínimo que podemos fazer é encarar esse período com o mínimo de otimismo, né? Afinal, não sabemos o quão temporária essa mudança vai ser.

E queremos saber de você: quais dessas tendências passou a fazer parte da sua nova rotina, qual é o o seu novo normal?

Você também vai gostar