Tudo que você precisa saber sobre terapia capilar

por Graucianna Santos

Manter o cabelo bonito e saudável não é uma tarefa fácil, parece ser algo distante da realidade de nós meros mortais, não é verdade? É nesse momento que a terapia capilar pode se tornar a nossa fada madrinha e trazer vida, brilho e principalmente saúde para o nosso cabelo com produtos retirados da natureza e o toque de mãos profissionais. 

Mesmo sendo conhecida por auxiliar em tratamentos relacionados à oleosidade excessiva, quedas e descamações, a terapia capilar é um método de autocuidado que nós mesmas devemos nos dar. Por isso, conversamos com a Carol Maia, terapeuta capilar para entender quais benefícios o procedimento proporciona e porque precisamos conhecer mais sobre. 

terapia capilar  - Carol Maia  - cuidados com os cabelos  - Inverno  - Come cabelo  - https://stealthelook.com.br
Foto: Clara Sthel (Reprodução)

_o que é a terapia capilar

A terapia capilar é um método de prevenção e cuidado de patologias relacionadas ao fio e ao couro cabeludo, e é feita através da união de elementos da natureza associados a aparelhos tecnológicos que proporcionam cuidado total da região da cabeça. "É mais que um cuidado com o cabelo, é possível seguir um conceito de saúde integrada, cuidando não somente da haste capilar (fio), mas também do couro cabeludo, do corpo físico e do emocional. Porque não existe um fio saudável sem um emocional saudável, então é necessário integrar os dois", diz Carol. 

Além de proporcionar equilíbrio e cuidados patológicos para o couro e o fio, a terapia também pode melhorar a estética, deixando o cabelo mais resistente, brilhoso, estimulando o crescimento, e preparando para as agressões externas como banho de piscina, climas secos, escovação, descoloração e coloração. "Os resultados chegam de forma gradativa e é preciso que a paciente tenha um cuidado extra em casa ", acrescenta. 

_quem pode fazer

Todo cabelo precisa de cuidado e a terapia capilar ajuda a manter saudável os que não tem química e também os que passam por algum procedimento que cause distúrbios ou fragilizam, seja relaxamento ou progressiva. Porém, o método também é muito indicado para pessoas que apresentam situações específicas como coceiras, caspas ou dermatite, queda ou scab hair (cabelos que crescem com deficiência de lubrificação causados por químicas alcalinas). 

É possível também fazer uma auto avaliação antes de procurar um especialista em terapia capilar. "Se a cliente tem a raiz oleosa e o comprimento seco, percebe que nenhum produto “se dá” com o cabelo ou ainda que a raiz tem mais quantidade de cabelo do que as pontas, é necessário buscar ajuda de um profissional", explica a terapeuta.

óleos vegetais  - óleos essenciais  - terapia capilar  - cuidado do corpo  - cuidado do couro cabeludo  - https://stealthelook.com.br
Foto: Reprodução (Pinterest)

_protocolos

Existes protocolos que são desenvolvidos de acordo com cada paciente e a necessidade da cabeça. "Algumas patologias tem sintomas específicos, então os protocolos são desenvolvidos para tratar, controlar e amenizar essas causas, por exemplo: dermatite seborreica apresenta vermelhidão, coceira, inflamação e oleosidade excessiva, então para esse caso, é preparado uma sinergia de óleos essenciais, associado ao vapor de ozônio que é antibactericida, fungicida, promove limpeza e emoliência", diz. 

_quais benefícios

Todas as etapas dos protocolos tem função terapêutica, estimulando o fio. "Até no processo de secagem, estamos cuidando do cabelo. Usamos um secador terapêutico que através de uma lâmpada que libera ozônio aumenta a impermeabilidade dos ativos no fio, evita a desidratação no processo de secagem, deixa as cutículas alinhadas e promove brilho". Também é importante dizer que os benefícios proporcionados dependem muito do bom funcionamento do nosso organismo. 

A busca por um profissional de terapia capilar deve está associado em certos casos a um médico especialista em tricologia, a para que seja prescritos remédios, solicitados exames ou um tratamento mais invasivo. "Se algum sistema interno vai mal, os fios também vão. O terapeuta tem até conhecimento das causas das doenças, mas não tem autoridade para pedir exames, tampouco prescrever remédios em casos onde os hormônios que estão em desequilíbrio, por exemplo. Então o médico entra com esse papel", concluí. 

Deixe um Comentário
Você também vai gostar