Witchcore: tudo o que você precisa saber sobre a tendência

por Giulia Coronato

É normal em momentos de crise e confusão, como o que passamos constantemente em 2020, surgirem certas tendências, de moda e comportamento, ligadas à escapismos e idealização de algo místico e um tanto quanto irreal. Falamos disso quando reportamos o cottagecore, a tendência que dominou os feeds das maiores plataformas online do momento, como o Instagram, o Tik Tok e o Pinterest. 

Apesar do cottagecore continuar com tudo para as próximas estações, outra estética e tendência vem marcando presença nas redes sociais, o witchcore. Como o nome já sugere, o witchcore é relacionado à bruxas e valoriza um estilo de vida que se baseia em aspectos da bruxaria, ocultismo e uma estética gótica. 

O witchcore não é novidade e já vem sendo usado e consumido há décadas por nomes como Stevie Nicks e, na moda, sendo aliado e servindo de inspirações para diversos estilistas, como Alexander Mcqueen e Alexandro Michelle. A estética bebe em fontes vitorianas e se traduz em roupas amplas, com tecidos leves, muito movimento e transparência. Não conseguiu imaginar? Vem comigo que eu te mostro: 

Stevie Nicks - Witchcore - Witchcore - Primavera - Street Style - https://stealthelook.com.br
Foto: Stevie Nicks (Reprodução/Getty Images)

Se tem uma pessoa que foi precursora e até criadora da estética Witchcore na moda, foi Stevie Nicks. A vocalista da banda de rock Fleetwood Mac sempre se rodeou de símbolos de bruxaria e mostrou a estética em seu visual. Seja nas longas mangas, tecidos fluidos e transparentes, camadas e camadas de roupa e botas de salto. Stevie ajudou a moldar os anos 70 com seu estilo witchcore e influencia as maiores estrelas do pop até hoje. 

Florence Welch - Witchcore - Witchcore - Primavera - Street Style - https://stealthelook.com.br
Foto: Florence Wlech (Reprodução/Getty Images)

Trazendo mais para o contemporâneo, Florence Welch é outro nome que sempre incluiu aspectos witchcore em suas produções. Parceira de longa data da marca italiana Gucci, que também bebe na fonte do witchcore desde a entrada de Alexandro Michelle na direção criativa, junto com a marca, Florence aposta em uma releitura mais colorida e divertida da estética, mas sem fugir do que Stevie Nicks fazia há quase 50 anos atrás.

It girls - Witchcore - Witchcore - Primavera - Street Style - https://stealthelook.com.br
Foto: Harry Styles, Catharina Dieterich, H&M (Reprodução/Instagram)

Seja um escapismo ou não, a verdade é o que o witchcore vem ganhando força e abrindo espaço na moda e no comportamento das novas gerações. De uma forma mais sútil, os tecidos fluidos, silhuetas marcadas, transparência e diversos outros elementos ligados à estética da bruxaria, vem sendo notados, criados e reinterpretados. Qual a sua opinião sobre a tendências?

Você também vai gostar