Women’s March: Ava Duvernay

por Giulia Coronato

Para celebrar o Dia Internacional da Mulher, que acontece dia 8 de Março, nós estamos lançando a série Women's March, em que selecionamos sete mulheres de peso para homenagearmos e fazermos uma contagem regressiva para esse dia importante, além de abrir debates e celebrar o que significa ser mulher na sociedade atual.

Começando com o pé direito, nós temos Ava DuVenay. Ava é uma diretora, roteirista, produtora e escritora norte americana, é o nome por trás do sucesso do Netflix "Olhos que Condenam" e, claro, uma inspiração e tanto para todas nós. 

Com um currículo digno de aplausos, nos poucos anos que vem trabalhando com cinema já quebrou diversos recordes e barreiras - já arrematou um Emmy, BAFTA e um Peabody Awards, além de ter sido indicada ao Oscar

Se você quer conhecer mais sobre essa grande mulher que é Ava Duvenay e ficar por dentro de todas suas produções, vem com a gente e fica de olho porque todos os dias iremos homenagear mulheres incríveis, que vão te inspirar e te deixar cheia de força e orgulho:

It girls - Women's March - Women's March - Verão - Street Style

Ela é uma cineasta, diretora e roteirista norte americana, formada em Artes pela Universidade da Califórnia. Ava começou sua carreira trabalhando como jornalista no canal CBS, onde cobriu todo o polêmico julgamento de O.J Simpson. Largou o jornalismo para trabalhar com publicidade e chegou a fundar sua própria agência. Começou a trabalhar com direção e produção em 2008 e, desde então, se envolveu e tomou frente em grandes e importantes projetos no cinema e na televisão. Por seu trabalho em "Selma", Ava foi a foi a primeira diretora negra a ser nomeada para um Globo de Ouro e também a primeira diretora negra a ter seu filme nomeado para o Oscar de Melhor Filme.

-                    -                    -                    -

Fundado em 2010 por Ava, O ARRAY é um coletivo que tem como iniciativa principal incentivar, divulgar e aumentar a visibilidade de filmes independentes produzidos e criados por minorias e por mulheres. Em seu nono ano de vida, o ARRAY vem ajudando a amplificar a divulgação de tais produções. Inicialmente, era focado em produções afro americanas e hoje já se abrangeu para diversas minorias. Para saber mais sobre o coletivo, acesse o site e fique por dentro dos filmes e dos diretores e diretoras que estão por lá.

http://www.arraynow.com/

-                    -                    -                    -

Apesar de já ter uma longa carreira e já ter trabalhado como jornalista e publicitária, seu papel como diretora e roteirista é extremamente recente nas telas. Ava começou sua carreira produzindo e dirigindo diversos documentários para a televisão americana, onde sempre tratava de temas de extrema importância, como o debate racial americano e o sistema carcerário injusto e corrupto. Somente em 2010, DuVernay lançou seu primeiro longa metragem, seguido pelo aclamado e premiado "Selma: Uma Luta pela Igualdade", o qual dirigiu, escreveu e produziu. Outros grandes nomes de sucessos criados por Ava, são: "Uma Dobra no Tempo", "13ª emenda", "Middle Of Nowhere" e o sucesso "Olhos Que Condenam". 

-                    -                    -                    -

A minissérie do Netflix "Olhos Que Condenam" foi lançada no início de 2019 e bateu diversos recordes desde o seu lançamento. A série retrata o caso de cinco adolescentes afro americanos que foram injustamente acusados de um estupro no Central Park em 1989. Como o título original já diz, "When They See Us", mostra como os jovens negros são vistos pela sociedade e como são tratados injustamente. A condenação errônea só foi resolvida 13 anos depois, com a absolvição dos cinco após o culpado ter confessado o crime. Criada, dirigida, escrita e pensada por Ava, a minissérie retrata o racismo enraizado de forma cruel e realista e é um soco no estômago necessário no cenário atual. "Olhos que Condenam" conta com mais de 17 indicações em diversas premiações e 5 indicações para Duvernay.

Deixe um Comentário
Você também vai gostar