5 coisas que comecei a usar depois que me entendi uma mulher negra

por Carol Figueiredo

Como uma boa aquariana, eu nunca gostei de ouvir "não". Sempre fui aquele tipo de criança teimosa que faz o que quer, e que a fase dos "por ques?" durou mais do que alguns meses da infância. Acho que dura até hoje, pra ser sincera. Por isso, quando era mais jovem, sempre me intrigava quando alguém me dizia que certa coisa não combinava comigo, com meu "tom de pele". 

"Por que?" - eu questionava. Já adolescente e com vontade de explorar a moda, me inspirava muito nas atrizes que acompanhava e também em blogueiras, majoritariamente brancas. Logo, minhas referências de moda preta eram mínimas, quase zero.

As pessoas nunca sabiam responder o porquê de eu não ficar bem usando isso ou aquilo – ou até sabiam, mas davam respostas intrinsecamente racistas pra não ficar tão na cara o preconceito escancarado com uma adolescente que só queria se expressar através do seu estilo. 

Saindo um pouco do âmbito "tendências" no geral, a gente sabe que, como pessoas pretas, tem coisa na nossa aparência que requer muita consciência racial para se permitir usar sem amarras, sem medo dos julgamentos, e também ousar quebrar os paradigmas estruturais da moda e beleza que foram construídos em cima de um padrão eurocêntrico muito difícil de seguir, até pra quem é branco. 

Nesse mês da Consciência Negra, resolvi compartilhar com vocês do STL algumas das coisas que comecei a usar com orgulho depois que me entendi como uma pessoa – e mulher! – negra, e me orgulhei disso.

@carolfigueiredd - look branco batom vermelho - batom vermelho - primavera verão - casa - https://stealthelook.com.br
Foto: @carolfigueiredd (Reprodução/Instagram)


batom vermelho

Já ouvi diversas vezes, principalmente em meados de 2018, que batom vermelho não combina com pele negra. Que o subtom precisa ser mais escuro puxado pro vinho. Que pra ficar mais harmonioso, preciso usar um lápis para contornar. Sério, por quê? Quem disse isso?

@carolfigueiredd - lenço - lenço - outono inverno - casa - https://stealthelook.com.br
Foto: @carolfigueiredd (Reprodução/Instagram)

turbantes/lenço

Símbolo de resistência e peça-chave nas vestimentas de mulheres negras, pra mim sempre foi muito difícil usar lenço ou turbante pois, infelizmente, me "enegrecia" muito e isso era sinônimo de algo ruim para as pessoas ao meu redor. Já cheguei a ouvir falas extremamente desconfortáveis fazendo alusão às roupas de mulheres escravizadas. As pessoas conseguem ser muito sem noção quando querem, né? Agora, trocando o infelizmente pelo felizmente, tudo que me enegrece hoje me deixa mais feliz e poderosa.

@carolfigueiredd - maquiagem colorida - maquiagem colorida - primavera verão - rua - https://stealthelook.com.br
Foto: @carolfigueiredd (Reprodução/Instagram)

roupas e maquiagens coloridas

Acredita que me fizeram achar que pele negra só combinava com roupa e maquiagem nude, preta, ou mais neutra no geral? A justificativa? Porque "chamava atenção demais". Pois bem. Hoje em dia, quanto mais atenção eu chamar, melhor. Veja se um look desse não merece ser visto de longe? Um olhão desse colorido não destaca bem no meu rosto? Hoje uso meus looks neutros, all black, brancos, neon, tudo que me faz bem. Recomendo, tá?

@carolfigueiredd - tranças - tranças - primavera verão inverno outono - rua - https://stealthelook.com.br
Foto: @carolfigueiredd (Reprodução/Instagram)

tranças

Ai, as tranças... Essas maravilhas que tanto me ajudam a mudar de visual, me ajudaram na minha transição capilar, me ajudam no dia a dia, pois PRATICIDADE! Vocês acreditam que já me fizeram acreditar que traz aspecto de sujeira? Pois é. Logo eu, que cuido das minhas tranças com todo tipo de produto específico! Hoje eu uso e me aventuro em diversos modelos, materiais, e entendo que essas tranças fazem parte da minha história e da história dos meus ancestrais. Além de moda e estilo, é um símbolo de resistência.

@carolfigueiredd - cabelo cacheado - cabelo cacheado - primavera verão inverno outono - casa - https://stealthelook.com.br
Foto: @carolfigueiredd (Reprodução/Instagram)

meu cabelo natural

E já que falamos de transição capilar, vamos entrar no tema "cabelo natural"! Sim, é até estranho falar que nos fazem não gostar de algo que sai naturalmente de nós. Por muito tempo, vivi nesse limbo entre achar que isso era um gosto pessoal meu, ou de fato uma imposição da sociedade. Sendo uma coisa ou outra, entender que meu cabelo natural é lindo e me compõe me deixa livre para usá-lo da maneira que me contempla. É libertador!

E você? Já deixou de usar algo por conta dos nãos que a sociedade te disse? Seja por ser negra, gorda, magra… espero que você saiba que tudo fica lindo em você, basta você gostar e querer usar. 

Tenho certeza que um "não" pra todos esses paradigmas vai se tornar um delicioso "sim" pra você mesma e pra sua felicidade própria! Vamos tentar juntas?

Você também vai gostar