6 sinais e sintomas de ansiedade que você não imaginaria

por Giulia Coronato

A ansiedade é considerada por estudiosos do comportamento o mal da nossa geração. Estamos todos ansiosos, e isso não é surpresa para ninguém. Segundo a OMS, o Brasil tem a maior taxa desse transtorno do mundo, mais de 23% da população brasileira possui algum tipo ligado à ansiedade. A condição se manifesta de diversas formas e os sintomas de ansiedade são praticamente infinitos. 

Apesar de todo mundo estar ansioso, existe uma grande diferença entre estar ansioso e ter o transtorno de ansiedade. Enquanto o primeiro é um sentimento passageiro, o segundo é considerado uma doença psicológica e precisa de acompanhamento médico. 

O transtorno de ansiedade se manifesta psicológica e fisicamente, e apesar de ter diversos tipos, é possível encontrar um padrão entre eles, como alguns sintomas e sinais. Agora que já sabemos que ansiedade é coisa séria e que merece atenção - principalmente de nossa parte, como brasileiros e pertencentes da população com a maior taxa da doença - hoje, vamos listar alguns dos sintomas que não parecem estar ligados ao transtorno (mas estão) para você se atentar e cuidar cada vez mais da sua saúde mental. Vem com a gente:

It girls - sintomas de ansiedade - sintomas de ansiedade - Primavera - Street Style - https://stealthelook.com.br
Foto: Vivian Hoorn (Reprodução/Instagram)

fala acelerada

A fala acelerada é um dos sintomas de ansiedade mais inesperados que se pode ter. E apesar de não ser a manifestação mais comum da condição, a explicação é simples. Nossa mente ansiosa pensa em uma velocidade mais rápida do que conseguimos formular frases, logo, a fala fica naturalmente mais acelerada e enrolada. Então, se nos últimos tempos você percebeu uma aceleração da sua fala e até uma dificuldade em formular frases mais longas, fique atenta, pois pode ser um sinal vermelho para sua ansiedade!

tremedeira

Quando estamos ou somos ansiosas, nosso corpo se prepara para lidar com uma situação de estresse. Para enfrentar o possível perigo, nossos membros se preparam para agir, resultando em um tremor constante, tanto nas pernas como nos braços. Esse sintoma é chamado de tremores psicogênicos por estaremos relacionados a problemas psíquicos. 

tontura e fraqueza

Um dos sintomas de ansiedade mais constantes da síndrome é a sensação de tontura e fraqueza em todo o corpo. Apesar da ansiedade não causar fraqueza muscular em si, ela promove uma constante sensação de cansaço e enfraquecimento dos membros - o que pode ser intensificado durante uma crise. Esse é um dos principais sinais e sintomas que fazem as pessoas confundirem uma crise de ansiedade com outro tipo de mal-estar. 

enjoo

O enjoo é um dos sintomas físicos mais comuns do transtorno de ansiedade e também um dos mais desconfortáveis. Quando estamos ansiosos é normal sentir uma forte náusea, podendo evoluir e se tornar uma dor de estômago, ou até uma gastrite nervosa. Isso acontece porque quando estamos ansiosos, o cérebro libera neurotransmissores para acordar nosso corpo e prepará-lo para responder a possíveis ameaças, logo, alguns desses neurotransmissores podem entrar no canal digestivo, desequilibrando a flora intestinal. 

Diarreia, constipação e indigestão são outros sintomas comuns da ansiedade, podendo manifestar um deles ou vários.

queda de cabelo

Quem nunca percebeu que a queda de cabelo se intensifica quando estamos passando por um momento de alto estresse e nervosismo? A queda capilar é um dos sintomas físicos mais comuns da ansiedade, principalmente em mulheres. Isso acontece porque a ansiedade reduz nutrientes indispensáveis para a saúde do couro cabeludo. Mas, a boa notícia é que o cabelo volta a crescer normalmente após a redução dos níveis de estresse. 

boca seca e hipersensibilidade do paladar

Por mais estanho e possivelmente desconexo que pareça, a ansiedade e o estresse são um dos principais fatores que provocam a xerostomia, isto é, a boca excessivamente seca, pois o transtorno diminui a produção de saliva. Em casos mais graves, o ressecamento da boca pode dificultar a mastigação, a fala e ainda contribuir para o desenvolvimento de cáries, mau hálito e gengivite.

Se identificou com um ou mais sintomas? Fale com alguém e busque ajuda profissional.

Você também vai gostar