Aprenda a dizer não pelo bem da sua saúde mental

por Aline Santos

É estranho quando você começa a se tornar uma pessoa melhor e mais positiva e precisa dizer não para alguma situação. Afinal, parece que você está voltando a ser negativa apenas por usar a palavra "não". Ou também existem aquelas pessoas que simplesmente nunca conseguem declinar para qualquer coisa que seja - trabalho, amigos ou família. Digo isso porque eu, Ali Santos, sou uma mistura dos dois e, apesar de sempre ter uma imensa boa vontade para fazer favores ou aceitar convites de amigos, às vezes me pego cansada demais ou focada em outra coisa ou apenas sem vontade para lidar com algo do tipo, mas no final parece ser tão mais difícil falar as três letrinhas que acabo aceitando tudo o que me pedem e depois me pego em uma crise de saúde mental por algo tão pequeno. 

Você provavelmente já passou por algo parecido, seja não conseguindo declinar um convite para jantar ou aquele trabalho de última hora de surgiu com um prazo impossível e, mesmo com tantas coisas na sua agenda para fazer, você apenas dá um jeito e faz - mesmo isso atrapalhando todas as suas outras demandas do dia. Veja bem, isso não parece ser tão horrível assim, mas a verdade é que no final do dia você se encontra desgastada psicologicamente e estressada. Em outras palavras, colocando a sua saúde mental em último lugar.

- saúde mental - reflexão -     -      - https://stealthelook.com.br


De uma maneira involuntária eu me autossabotei e são pequenas coisas como essas que acabam afetando a nossa saúde mental.

Vou dar um exemplo bem simples de como dizer não poderia ter mudado uma história. Anos atrás eu entrei em uma agência de modelos afim de arrumar alguns jobs pequenos para conseguir uma grana extra. Depois de alguns trabalhos, peguei uma campanha bem bacana da qual eu estava ansiosa para filmar e já estava decidida que nesse trabalho eu queria que fosse diferente e daria o melhor de mim, incluindo estar me sentindo linda para essa propaganda. O que acontece é que sempre que vou fotografar ou filmar algo, eu não consigo me sentir bonita porque o maquiador ou cabeleireiro acabam fazendo uma beleza da qual não consigo me sentir eu e no final das contas, isso sempre estraga a minha vibe. Nesse trabalho eu estava com franja e detestava quando tentavam esconder ela com penteados, foi aí que o cabeleireiro super simpático arrumou o meu cabelo e perguntou se estava legal. Eu estava chorando por dentro, mas não queria que o rapaz se sentisse mal ou tivesse que refazer o trabalho dele, então falei: "tá legal". Resumo: me odiei a gravação inteira e quando saiu eu nem tive coragem de compartilhar porque não me senti bonita novamente. A culpa era da equipe de beleza? Não! A única culpada nisso tudo era eu que não tive a coragem de dizer não para aquele penteado com medo de magoar o profissional. 

Fico pensando até hoje que se eu tivesse falado que gostaria da minha franja aparecendo, talvez hoje esse job seria motivo de orgulho para mim. Mas, de uma maneira involuntária eu me autossabotei e são pequenas coisas como essas que acabam afetando a nossa saúde mental. Pode parecer bobo, mas já pensou você se vendo na tv e odiando a cada segundo? Na época, isso me deixou bem triste comigo mesma. 

Até onde isso seria uma qualidade ou puro altruísmo?

Eu sou o tipo de pessoa que pode estar com a lista de demandas (da vida pessoal ou profissional) lotada, mas se alguém me pedir algo eu paro tudo o que estou fazendo e corro para ajudar, seja um amigo pedindo ajuda com o trabalho dele ou alguém me pedindo para responder uma pesquisa. Mas, até onde isso seria uma qualidade ou puro altruísmo? O que quero dizer é que, se você puder ajude os outros, mas se você mal consegue lidar com as suas próprias tarefas, talvez às vezes é preciso dizer não e seguir em frente e está tudo bem. Você não precisa se sentir uma pessoa ruim por isso e garanto que a sua saúde mental irá te agradecer por uma preocupação a menos. 

Mas, afinal, como dizer não e não parecer preguiçosa ou uma péssima amiga? Na verdade, não tem uma receita certa para você declinar um convite ou trabalho, mas o que posso te dizer com base nas minhas próprias experiências é sempre ser sincera com os outros e principalmente com você mesma é o caminho mais fácil e menos doloroso. Às vezes, a pessoa que te pediu o favor nem vai ficar triste porque ela pode ter outras pessoas para ajudá-la e só pediu para você porque achou que você estava tranquila. Criamos problemas inexistentes em nossa cabeça que nos fazem temer o simples fato de dizer não e está mais do que na hora de começar a se colocar em primeiro lugar. Dizer "não", não é mau educado, não é preguiça e nem faz de você uma pessoa ruim.

STEAL THE LOOK ON instagram

Deixe um Comentário
Você também vai gostar