Comer intuitivo: o que é, como fazer e porque está todo mundo falando sobre

por Giulia Coronato

A relação da mulher com a comida sempre foi complexa e profunda. Graças ao histórico de opressão do corpo feminino, mulheres de todas as idades, classes sociais e nacionalidade, foram - e ainda são - vítimas de dietas malucas e extremamente restritivas, que tem como único objetivo, a perda de peso rápida e nada saudável. Depois de muitas dietas um tanto quanto duvidosas surgirem, estamos finalmente abrindo o diálogo e desvendando que ter uma alimentação saudável - para nosso físico e emocional - é o melhor caminho. E é disso que a prática do comer intuitivo fala. 

O conceito de comer intuitivo foi desenvolvido por Evelyn Tribole e Elyse Resch, duas nutricionistas norte-americanas, e o conceito fala que devemos comer a partir da confiança em nosso próprio corpo, sabendo diferenciar as sensações físicas, como a da fome, das emocionais, como a ansiedade. Como diz o nome, o comer intuitivo baseia-se na intuição, uma forma de conhecimento que ocorre de forma imediata, sem a compreensão dos fatos pelo racional, mas sim através das sensações.

It girls - Comer intuitivo - Comer intuitivo - Verão - Street Style  - https://stealthelook.com.br
Foto: Nitsa Citrine (Reprodução/Instagram)

A alimentação intuitiva, ou intuitive eating foi desenvolvida com o intuito de restaurar a conexão do paciente com o próprio corpo, que após anos em dietas restritivas se desconectou de si mesma e já não sabe mais diferenciar a fome física, da emocional ou da dependência. Agora, a prática nutricional já é aderida e ovacionada por gurus do wellness e da nutrição, e não é à toa!

Para entendermos melhor o conceito e como aplicá-lo, vamos mostrar quais os pilares, princípios e ferramentas do comer intuitivo que orientam as pessoas nessa busca pelo equilíbrio entre comida, corpo e mente.

1. permissão incondicional para comer

É claro que a permissão incondicional para comer não consiste em comer adoiadado, sem nenhum critério. Esse pilar fala mais de compreender que não existem alimentos proibidos, logo, não tem porque sentirmos culpa por consumir determinadas comidas. A ideia por trás desse primeiro tópico é não criar uma compulsão ou um consumo exagerado, que pode surgir quando temos regras rígidas na alimentação. Ao permitirmos comer de forma incondicional, nos desprendemos da culpa, e associamos a comida sempre a boas sensações e ao prazer.

2. comer para atender as necessidades fisiológicas

É praticamente impossível desprendermos por completo a alimentação do emocional. Nosso estado psicológico influencia diretamente na forma em que nos alimentamos, por exemplo, é comum comermos menos quando estamos tristes ou comermos mais quando estamos ansiosas. Isso não é um problema, o problema é quando isso se torna recorrente, e acabamos nos alimentando para saciar a fome emocional. Por isso, um dos principais pilares do comer intuitivo é saber identificar sua fome física e somente comer para saciá-la. 

3. basear-se nos sinais internos de fome e saciedade

Como falamos no pilar anterior, a ideia do comer intuitivo é saciar a fome física, logo precisamos saber identificá-la. A fome é notada a partir de sinais físicos, biológicos e gastrointestinais, como quando a barriga ronca. E devemos parar de comer no exato momento em que nosso corpo manda sinais de que já estamos saciados. É claro que há dias em que se come mais e em outros menos, mas é importante saber identificar as mensagens que nosso corpo envia, e não se deixar levar por angústias e sensações. 

It girls - Comer intuitivo - Comer intuitivo - Verão - Street Style  - https://stealthelook.com.br
Foto: Oui Tran (Reprodução/Instagram)

Agora que já conhecemos os 3 pilares do comer intuitivo, vamos desvendar os princípios da prática, que todo mundo deve ter em mente antes de começar a adesão.

1. Rejeitar o princípio da dieta;

2. Honrar a fome;

3. Fazer as pases com a comida;

4. Desafiar o policial alimentar;

5. Sentir a saciedade;

6. Descobrir o fator da saciação;

7. Lidar com as emoções sem usar comida;

8. Respeitar o seu corpo;

9. Exercitar-se;

10. Honrar a saúde.

Então, mude seu objetivo! Tire o seu foco da perda de peso, e priorize sua saúde física e mental. Dessa forma, a jornada será mais agradável e os objetivos serão alcançados de forma mais tranquila. Você não vai se arrepender!

It girls - Comer intuitivo - Comer intuitivo - Verão - Street Style  - https://stealthelook.com.br
Foto: Poosh (Reprodução/Instagram)

Leia mais

Como preparar um bowl de salada digno das Kardashians

5 receitas de toast para fazer no café da manhã

Spirulina: o que é, para que serve e como usar 

Você também vai gostar