Diário de uma viciada no celular na quarentena

por Catharina Dieterich

Oi, eu sou a Catharina, editora chefe do Steal The Look e estou viciada no celular. Mas antes de eu falar sobre o meu novo vício, vou contar um pouco como está sendo a minha quarentena. 
Pra começar, quero deixar claro que eu não estou reclamando, ok? Apesar de eu ter problemas, tenho plena noção dos meus privilégios. Mas não posso me cegar diante desse meu novo vício que veio à tona durante essa quarentena. E sei que muitas de vocês vão se identificar também. Vamos lá:

Na primeira semana eu senti culpa. Culpa por já saber que eu não escreveria nada como King Lear, como fez Shakespeare. Nem que eu teria condições de fazer um curso de francês online, como vi no perfil de alguns influenciadores. Se passaram 7 dias e eu não havia nem cogitado fazer uma live com algum personal trainer. O que foi que eu não larguei de mão - literalmente -? O celular. 

Chegou a segunda semana e eu pensei: agora vou estipular planos que eu possa seguir. Aí eu vi no perfil de outra influenciadora, se gabando que ela ficava longe do celular várias horas por dia, e ao invés disso fazia yoga, meditava e aproveitava pra aprender a tocar piano. O que eu planejei? Vou meditar, vou fazer exercícios físicos, vou voltar pro meu livro, vou me alimentar melhor. Chega de só comer comida sem nutrientes. O que aconteceu comigo? Fiquei mais culpada porque eu não consegui cumprir nada da minha lista, e me afundei ainda mais no celular. 

Na terceira semana, depois de 5 choradeiras e 1 crise de pânico, eu me dei conta que não, não ia rolar fazer planos. Eu não ia cumpri-los. Eu, que já trabalho remotamente há 3 anos, não estou conseguindo ter vida além do trabalho durante essa quarentena. O stress tá maior. O medo tá maior. O vício no celular tá (muito) maior. E foi nessa semana que eu me dei conta que esse vício começou a me atrapalhar. Não tenho dormido bem, não tenho acordado bem. Afinal, eu já acordo olhando pra tela do celular. 
E entre dores de cabeça frequentes e indiretas bem diretas do meu marido, do tipo "você não vai largar o celular?" Eu me dei conta. Estou muito tempo no celular e isso não está me fazendo bem.

lettering - lettering - lettering - lettering - lettering - https://stealthelook.com.br

Na quarta semana eu resolvi que precisava fazer algo a respeito disso. Não é saudável. Não tá me fazendo bem. E mesmo com a consciência desse problema, a cada 15 minutos eu pego o celular pra abrir o whatsapp e o Instagram. Teve alguns dias em que eu deletei o Instagram do celular no fim do dia, mas e aí o que eu fazia? Pegava o celular e respondia emails, abria a conta do banco, o aplicativo de passos, olhava todas as minhas lojas favoritas (sem nem querer comprar nada), e voltava pro whatsapp.

lettering - lettering - lettering - lettering - lettering - https://stealthelook.com.br

Agora estou no começo da quinta semana e cheguei a algumas conclusões que já têm me ajudado.
Sei que eu não estou sozinha nesse vício, mas também não vejo tanta gente compartilhando isso nas mídias sociais, nem nos sites que eu mais gosto.  Por isso resolvi me abrir com vocês aqui, pra que vocês possam me dizer que eu não sou a única freak que não consegue largar da porcaria do telefone (por favor digam!!!) e pra dizer que vocês também não estão sozinhas. 
Mas principalmente, pra compartilhar algumas práticas que já venho fazendo há alguns (poucos) dias, e que já vêm surtindo efeito. Aproveito pra pedir pra vocês compartilharem as suas comigo, e assim nós criarmos o grupo das freaks do celular não anônimas. Vamos lá?

celular - quarentena - vício - instagram - internet - https://stealthelook.com.br

1. Deixe o telefone longe da cama antes de deitar. Vai ajudar você a não mexer nele antes de dormir (o seu sono agradece) e também tornar o processo de acordar mais fácil. Em pé fica mais difícil cair em tentação para olhar todas as mídias sociais antes de levantar da cama. Afinal, você já vai estar em pé.

2. Tire 5 minutinhos pra se espreguiçar, respirar fundo, fazer uma oração, ou apenas carinho no seu cachorro. Isso nos traz pro presente e o prazer é instantâneo. Prometo. 

3. Quando for assistir televisão, deixe o celular em outro cômodo da casa. Assim você não cai na tentação de mexer nele a cada intervalo. 

4. Vai ao banheiro? Que tal curtir esse momento e olhar para o nada, ao invés de se atualizar no feed do Instagram?
(sorry o oversharing!)

5. Não consegue não ler os grupos no whatsapp? Que tal sair deles?
 Calma! Não é pra brigar com ninguém. Eu expliquei pras minhas amigas que as amo, mas que sairia por um tempo, por causa dos meus motivos. Elas entenderam e ainda me amam

6. Conseguiu fazer esporte? Ao acabar os exercícios, tente deitar no chão, fechar os olhos e respirar profundamente, com a boca fechada. Ou até sentar em lotus e meditar alguns minutinhos. No auge da endorfina fica mais fácil de curtir aquele momento. 

7. Bateu o tédio, a tristeza, o medo, a ansiedade? Coloque uma música bem alto astral - de preferência que você saiba a letra, pra poder cantar bem alto - e dance na sala como se ninguém estivesse vendo. O meu marido já acostumou. Ele dá risada e se diverte comigo. Não consegue? Vale fazer no banho também. A única regra é cantar e dançar bem livremente!

Você também vai gostar