Sem data para esses dates: quando acaba o assunto

por Giovana Marcon

Como uma boa introvertida, eu não sou de falar muito. Principalmente em primeiros dates. Por isso eu prefiro sempre sair com pessoas animadas e comunicativas - assim a gente não corre o risco de acabar o assunto.

Óbvio que não é sempre tudo como a gente quer e que esses dates não possuem um script, então as chances de um silêncio constrangedor são sempre grandes. Uma vez, saí com um cara que não fala absolutamente nada, nem conseguia segurar um assunto por muito tempo. Então eu comecei a falar descontroladamente porque fiquei desesperada com o silêncio e não sabia o que fazer. Mas ao mesmo tempo que fiquei irritada com ele, também pensei que normalmente seria eu ali, que estaria apenas respondendo as perguntas que me fizessem daquele meu jeitinho: seca e direta. 

Pensei então “ok, isso é um problema que pode afetar as duas partes e que é tão desconfortável para um quanto para o outro”. E por isso comecei a pensar em algumas táticas para driblar essa situação e tentar deixar tudo fluir o mais naturalmente possível.

lettering - lettering - lettering - lettering - lettering

Acredite, dá para entrar em uma discussão enorme e é um ótimo julgamento de caráter. (Team bolinha de queijo!)

Outras que eu gosto:

“Toddy ou Nescau?”

“Pão na chapa com requeijão na saída ou na entrada?”

“Coca-cola ou Pepsi?”

“All-star ou Vans?”

“Praia ou piscina?”

lettering - lettering - lettering - lettering - lettering

Não sabe o que dizer? Só fale alguma curiosidade que você saiba, ou sobre você, mesmo que não tenha contexto nenhum. Por exemplo:

“Você sabia que os cachorros são os únicos animais que fazem contato visual direto com humanos?” ou “Quando eu era criança gostava de comer papel higiênico escondida”. 

Você pode, obviamente, ser menos estranha do que eu e contar fatos mais normais. Isso normalmente rende e leva a conversa para outros assuntos.

lettering - lettering - lettering - lettering - lettering

É algo que eu aprendi depois de ser tão “direta”. Ao invés de responder apenas “Bom” quando alguém pergunta como foi seu dia, elabore a resposta e conte mais sobre o que você fez, o que você comeu, se você dormiu no Uber sem querer no caminho do date (aconteceu comigo). Isso também pode levar a outras conversas - até mesmo para um próximo date, segue um exemplo verídico:

“E a aquela vez que você dormiu no Uber indo me encontrar? Você sempre dorme fácil assim?”

lettering - lettering - lettering - lettering - lettering

É um artigo do New York Times que uma pessoa quis fazer comigo em um date. A ideia das perguntas é aproximar e criar vulnerabilidade entre o casal - e dar uma quebrada no gelo também. Vale ter o link guardado!

lettering - lettering - lettering - lettering - lettering

Pesque algo que vocês já falara, ou até interrompa no meio da fala para perguntar coisas tipo:

“Mas como você fez isso?”

“Como você chegou lá?”

“Como isso funciona?”

Também é uma boa tática para parecer interessada quando a pessoa está falando de assuntos que você não conhece ou entende tanto! Está tudo bem perguntar e não saber de tudo, ok? Querer parecer entendida de tudo pode até quebrar o clima.

lettering - lettering - lettering - lettering - lettering

Se vocês estiverem em um bar ou restaurante, vale pedir o cardápio para escolher um novo drink e discutir sobre as comidas do lugar. Eu sempre peço para escolherem para mim e explicarem o porquê.

lettering - lettering - lettering - lettering - lettering

Às vezes ficar em silêncio é bom. Estar confortável sem precisar falar é um ótimo sinal de intimidade e de que as coisas estão indo no caminho certo.

Você também vai gostar