Balenciaga, Jean Paul Gaultier e os principais destaques do terceiro dia da Semana de Alta-Costura de Paris

por Barbara Shimada

Hoje, no penúltimo dia de um dos eventos mais importantes da moda mundial, a Semana de Alta-Costura, e tivemos shows belíssimos, super conceituais e cheios de criatividade. Para começar, não poderíamos deixar de citar, nada mais nada menos, do que um dos desfiles mais aguardados da temporada, o da marca espanhola Balenciaga. Mas não para por aí, pois os holofotes também se voltaram para os catwalks tradicionalmente luxuosos de marcas como Elie Saab e Zuhair Muhad.

Por aqui, nós acompanhamos todos os detalhes e trouxemos os maiores destaques desse terceiro dia. E já adiantamos que foi absolutamente impecável. Ficou curiosa e também quer saber tudo sobre a Semana de Alta-Costura? Então, te convidamos a ficar conosco até o final e mergulhar nesse mundo cheio de fantasia, luxo, exclusividade e alto design. Vem ver:

Balenciaga - criação Balenciaga haute couture - Semana de Alta-Costura - Inverno 2022 - desfile - https://stealthelook.com.br
Foto: Balenciaga (Reprodução/Instagram)

balenciaga

A Balenciaga pode não fazer parte do grupo de marcas autorizadas a usar o selo de Haute Couture - a espanhola não cumpre todas as regras para ser incluída na denominação -, mas é inegável que suas criações são verdadeiras obras de artes futuristas. Para essa temporada de Outono/Inverno 2022/23 da Semana de Alta-Costura, Demna, diretor criativo da grife, trouxe uma coleção que flerta diretamente com o trabalho que já vinha fazendo na Balenciaga no geral. Que a visão do designer em relação a moda é totalmente vanguardista, futurista - muitas vezes apocalíptica - e com pinceladas de funcionalidade, não é exatamente um segredo, mas dessa vez fomos surpreendidas ainda mais. Faz pouco tempo que a casa de moda resgatou sua linha de ‘alta-costura’, mas a criatividade polêmica e muito bem elaborada que nos foi apresentada, mostra que nunca perdeu a essência e a técnica. Com influências fetichistas, vide pela silhueta super ajustada e pelos macacões em neoprene - escolhido para reinterpretar o que seria a ‘gazar de 2022’ - visualmente irrespiráveis, e um toque significativo de uma boa estranheza, quase de outro mundo, as peças nos levavam para um universo dramático, enigmático e que definitivamente não veio para agradar a todos. O tom tecnológico e distópico, ganhou força com a ambientação do local, onde vozes de A.I. narravam um poema de amor. Além disso, o contraste entre modelos hiper volumosos, elemento que tornou o próprio Cristobal Balenciaga mundialmente conhecido, com outros justíssimos, marca registrada de Damna, foi uma brincadeira inteligente do atual e do retrô, trazendo à tona a essência de todas as fases da etiqueta. Na segunda metade do show, rostos conhecidos surgiram nas passarelas, como Kim Kardashian, Nicole Kidman e Dua Lipa, e ajudaram a fomentar ainda mais a coleção.

Elie Saab - criação Elie Saab haute couture - Semana de Alta-Costura - Inverno 2022 - desfile - https://stealthelook.com.br
Foto: Elie Saab (Reprodução)

elie saab

Como já dissemos em outras oportunidades, a Semana de Alta-Costura é o momento em que vemos a pura criatividade, técnica e fantasia dos designers florescer livremente. E no caso do estilista libanês, Elie Saab, sempre se espera grandiosidade, criações impecáveis e muito luxo. Bom, e temos que dizer que para a edição de F/W da Semana de Alta-Costura de 2022/23, foi exatamente o que vimos. Os bordados brilhantes e as aplicações minuciosas são alguns dos elementos emblemáticos da marca, mas dessa vez tudo parecia ainda mais intenso e poderoso. A paleta de cores que transitava entre um vermelho intenso, preto, bege e um tom delicado de azul não era inovador, na verdade transmite uma sensação muito confortável, mas com personalidade para os modelos. Mas, de alguma forma, o trabalho meticuloso e incrivelmente detalhista dos ricos bordados parecia fresco e tão atual quanto às criativas e contemporâneas aplicações de penas coloridas presente em alguns modelos. As modelagens super sofisticadas, com cortes e técnica impecáveis, são muito agradáveis aos olhos, assim como o caimento perfeito, mesmo quando alguns detalhes bem volumosos surgiam, deram um tom polido para os visuais. Outro ponto alto foi a intensidade do brilho com a leveza da transparência, que ao mesmo passo que entrega um ar angelical, também demonstra poder.

Jean Paul Gaultier - criação Jean Paul Gaultier haute couture - Semana de Alta-Costura - Inverno 2022 - desfile - https://stealthelook.com.br
Foto: Jean Paul Gaultier (Reprodução)

jean paul gaultier

E mais uma vez a marca Jean Paul Gaultier trouxe sua irreverência para as passarelas da Semana de Alta-Costura de Paris, de forma divertida e emblemática. Com uma coleção super colorida, cheia de formatos atípicos, e, claro, sua tradicional, mas sempre muito moderna, silhueta, o estilista convidado Olivier Rousteing - nome à frente da Balmain - explorou o corpo feminino em alguns aspectos. A rigidez das ‘armaduras’ que simulavam barrigas grávidas e bustos com seios, por exemplo, se destacaram. A cintura super marcada, e os acabamentos que desenhavam as linhas do corpo transmitiam um ar sensual, mas super poderoso, ou melhor, empoderado. Os looks como um todos, além de elegantes e cheios de personalidade, também tinham uma pegada moderna com pitadas de streetwear de alto design, onde até os modelos de gala apresentavam discretos elementos mais despojados. Detalhes assimétricos, recortes estratégicos, e as formas super esculturais - que diga-se de passagem, fazem parte da essência tanto da Jean Paul Gaultier, quanto da Balmain - dão um tom extravagante super interessante e especial. Além disso, através de estampas, acessórios e aplicações, pudemos notar algumas inspirações marítimas mescladas com elementos étnicos e culturais, aumentando ainda mais a riqueza visual e o significado da coleção.

Zuhair Murad - criação Zuhair Murad haute couture - Semana de Alta-Costura - Inverno 2022 - desfile - https://stealthelook.com.br
Foto: Zuhair Murad (Reprodução)

zuhair murad

Seguindo uma onda crescente no mundo da moda, a coleção de Outono/Inverno de Zuhair Murad para a Semana de Alta-Costura deste ano, apresentou o esoterismo e elementos místicos como sua principal inspiração. Com referências mais gráficas e literais, como o ‘olho que tudo vê’, cartas de tarot, os astros e os símbolos astrológicos, o estilista apresentou looks marcantes e realmente bonitos. Além disso, o grande destaque da coleção, e que fez toda diferença, já que trouxe muita vida para os modelos, foram as cores vibrantes e com astral lá cima, que instigaram nossa criatividade e energia. A marca libanesa, que também é conhecida por seu visual altamente luxuoso, vide por seus ostentosos vestidos de noiva, que são sua marca registrada, entregou trabalhos bordados em um patamar ainda mais alto e exuberante, assim como os adornos bem trabalhados. A silhueta unia tanto conceitos tradicionais, como belíssimos vestidos com cauda volumosa, quanto cortes com elementos mais atuais. Os drapeados em suas sedas acetinadas demonstram a técnica impecável, transmitindo um ar sensual e extremamente sofisticado. Os modelos fluidos, e cheios de movimento, ganharam mais leveza com as camadas e babados em tule e as saias levemente transparentes.

Viktor & Rolf - criação Viktor & Rolf haute couture - Semana de Alta-Costura - Inverno 2022 - desfile - https://stealthelook.com.br
Foto: Viktor & Rolf (Reprodução)

viktor & rolf

Se você acompanha os circuitos de moda internacionais, é bem provável que tenha se deparado com a inesquecível e polêmica silhueta desconstruída, com ombros super deslocados, da coleção Haute Couture S/S 22 da Viktor & Rolf. Logo, para essa edição era esperado algo tão inovador e criativo quanto. Bom, e o que podemos dizer, os designers Viktor Horsting e Rolf Snoeren, acertaram em cheio novamente. O grande destaque das criações se mantiveram nos ombros, porém, explorando novas formas e um shape mais arredondado, levemente orgânico. Enquanto em um primeiro momento nos deparamos com visuais mais rígidos, impondo autoridade, na segunda parte vimos essa estrutura rigorosa e muito dramática ganhar um certa suavidade, como se a peça tivesse ‘vida’, relaxando sobre os ombros dos modelos. Outro ponto alto do desfile foi a interatividade nas passarelas, entre os estilistas e suas próprias criações, onde ali mesmo, aos olhos do público, os mesmos movimentaram e manipularam os looks, em outras palavras, o que normalmente aconteceria no backstage, aconteceu sob os holofotes. A marca, que é conhecida por sua contemporaneidade absoluta e criações que transmitem uma mensagem, mesmo que discretamente, trouxe para as passarelas cortes retos e angulosos, um caimento mais duro e muita risca giz, elementos comumente associados a um armário masculino, e tudo isso nos faz pensar, será a ruptura dos padrões e das normativas impostas a ideia por trás dessa coleção?

LEIA MAIS:

Começou a Semana de Alta-Costura e esses são os destaques do primeiro dia

Semana de Alta-Costura: um resumo do que bombou no segundo dia

Qual é a diferença entre as semanas de moda: alta-costura, prêt-à-porter, resort

Você também vai gostar