O que não fazer com sua pele caso você tenha rosácea

por Giulia Coronato

A rosácea é uma doença crônica inflamatória de pele. E apesar de ser mais frequente em mulheres de 30 a 50 anos, eu vivo com ela desde os meus 12. Ela se resume em basicamente uma inflamação no centro do rosto mas pode se agravar com a falta de tratamento e predisposição genética, causando feridas, inchaço e ardência. Existem cinco subtipos da doença, alguns mais graves que os outros, cada uma se manifesta de forma completamente diferente. Alguns tipos mais raros chegam a afetar os olhos e podem alterar completamente a textura da pele.

Ela não tem cura, mas existem diversos tratamentos para o controle dos sintomas, amenizando a vermelhidão de forma significativa. O diagnóstico pode ser um pouco complicado, já que o tipo mais comum da rosácea se assemelha muito à acne. Um diagnóstico errado pode agravar muito a situação da pele, já que produtos para a acne tendem a piorar e irritar ainda mais o rosto de quem tem rosácea.

É claro que o tratamento deve ser acompanhado de um dermatologista, que vai identificar o tipo de sua rosácea e indicar os produtos e remédios essenciais para você. Mas, após 10 anos vivendo com a doença, eu já sei de cor e salteado alguns gatilhos que podem desencadear uma crise e que você deve passar longe se não quer irritar ainda mais sua pele. Vem comigo: 

It girls - Rosácea - Skin positive - Primavera - Street Style - https://stealthelook.com.br
Foto: Lex Gillies (Reprodução/Instagram)


_expor ao sol

Um dos principais gatilhos para o desencadeamento de uma crise de rosácea é a exposição solar. Uma vez diagnosticada, é necessário evitar qualquer tipo de exposição à temperaturas extremas, como muito calor ou muito frio. A pele com rosácea é extremamente sensível e reativa e se a exposição ao sol sem proteção já é prejudicial para outros tipos de pele, imagina só para quem possui rosácea. Por isso que é tão comum a doença se agravar no verão! Se for se expor ao sol nesse, seja na praia, na piscina ou em qualquer situação, use filtro ou bloqueador solar. Com alto fator de proteção e repassando com o decorrer do dia. O indicado é repassar o filtro solar de três em três horas. 

_usar um sabonetes e produtos agressivos

Só quem tem rosácea sabe o quão fácil é agredir e irritar a pele. Qualquer mínima agressão já causa uma reação intensa, podendo causar feridas, vermelhidão extrema, dilatação de vasos e até ardência e queimação. Logo, é de extrema importância não usar produtos agressivos e com álcool, ácidos ou propriedades secativas na composição. Opte por sabonetes, tônicos e hidratantes para peles sensíveis, que sejam gentis mas potentes e não irritem mais sua pele. Uma ótima dica é investir em produtos calmantes e clareadores, com essências de camomila, erva doce ou aplicar semanalmente uma máscara de argila branca para clarear a pele e diminuir a incidência de manchinhas e feridas.

_esfoliar fisicamente

Esfoliantes físicos são um dos exemplos de produtos agressivos que você deve manter bem longe de sua pele. Como já disse milhares de vezes, a pele de quem possui rosácea é extremamente sensível e reativa e um produto com partículas físicas sendo constantemente esfregado no rosto, pode agravar (e muito!) sua condição. Por isso, se o seu dermatologista liberou o passo da esfoliação na sua rotina de skincare, opte por um esfoliante químico. E lembre-se, a esfoliação deve ser feito no máximo duas vezes na semana. 

_pular a hidratação

Assim como em todos os tipos de pele, a hidratação é imprescindível para a pele com rosácea. Uma pele sem hidratação é praticamente sinônimo de uma pele inflamada.  Esse passo da rotina deve ser feito de manhã e à noite e o produto escolhido deve ser, assim como todos os outros usados, gentil e não-agressivo, com propriedades calmantes e antioxidantes, que são anti-inflamatórios e ajudam a controlar a inflamação da pele. Outro passo importante para a hidratação é beber água, muita água. Uma pele hidratada é 50% hidratação interna e 50% hidratação externa, por isso, beber no mínimo 2L de água por dia, também terá um impacto positivo na pele do rosto, acalmando a rosácea

_não manter uma dieta saudável

A frase "a gente é o que a gente come" faz ainda mais sentido quando pensamos em doenças e condições da cútis. Nossa pele é um reflexo direto do nosso organismo e o que comemos é um dos principais fatores que impacta em nossa saúde. O consumo em excesso de álcool, pimenta, comida condimentada, café e outros alimentos quentes podem piorar a rosácea. Outros alimentos que devem passar longe da dieta são alimentos ricos em sódio ou muito ácidos.

STEAL THE LOOK ON instagram

Deixe um Comentário
Você também vai gostar